segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Que venha 2013.


       "Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre." Carlos Drumond de Andrade


Tá chegando a hora... de renovar as esperanças e firmar as conquistas que já tem, de refazer seus sonhos, sonhar de novo e acreditar que irá realizá-los, de aprender com os erros do ano que esta indo e brindar o ano bem vindo, ta chegando a hora...

Neste novo ano bem vindo, desejo a vocês amizades sinceras, amores verdadeiros, felicidades duradouras, dores passageiras,  expectativas grandes, realizações constantes.

Tá chegando a hora... que venha 2013.

E o meu desejo para vocês.

Fê Dayrell
Na cozinha lá de casa.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Linguiçinha da Virada - marinada na geleia de gengibre e mostarda em grãos

Sexta feira e o buteco já vai abrir em ritmo de reveillon. 

E para deixar a virada de ano no ponto, a cerveja já esta gelando e o tira gosto é pra lá de especial. Esta receita veio lá do Cozinha Travessa.

Então bora pra cozinha que o já vamos esperar o ano novo chegar em alto estilo e brindando com uma gelada.


500 gramas de linguiça tipo aperitivo (usei a aperitivo da Saudali)
02 colheres de sopa bem cheias de geleia de gengibre
02 colheres de sopa  rasas de molho de soja
02 colheres de sopa bem cheiasde mostarda em grãos
02 colheres de sopa de azeite extra virgem

Modo de fazer: No dia anterior, misture em um recipiente os ingredientes da marinada, coloque a linguiça dentre de um saco para marinar despeje o tempero, feche o saco e coloque na geladeira, vá virando o saco durante o tempo em que ficar marinando.

Despeje a linguiça em um refratário grande junto com a marinada e leve ao forno médio por 45 minutos, ou até secar toda a marinada e formar uma calda grossa caramelada.

Sirva decorada com pimenta.

Dica: Durante o tempo que ficar no forno, vá virando a linguiça para assar por igual.

Se quiser pode colocar na panela e levar ao fogo médio, mexendo sem parar, até secar toda a marinada.

Pode usar a linguiça coquetel da Pif Paf.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Salada dos Chefs

Neste calor sua ceia e almoço de Ano Novo tem que ter salada.
Esta é A SALADA. Foi uma criação minha e do meu tio Nenê e começou despretensiosa  sem nenhuma intenção de roubar a cena, mas foi crescendo, se destacando, marcando presença e no final disse a que veio, com todas as letras. E de coadjuvante, foi elevada a categoria de prato principal.
E claro, vocês não poderia ficar sem provar esta maravilha em forma de salada.
Então bora para cozinha que a estrela da festa vai ser a salada.



Para 15 pessoas
200 gramas de azeitona verde
200 gramas de azeitona preta
01 vidro médio de champinhom inteiro
01 vidro médio de palmito, pique em rodelas largas
250 gramas de tâmara sem caroço
200 gramas de figo seco partido em 4
01 bandeja de tomate uva inteiro (já lavado e higienizado)
250 gramas de queijo muçarela picado grosseiramente (usei muçarela em trança)
01 caixa de ovo de codorna cozido com sal e descascados
180 gramas de tomate seco picado grosseiramente
01 cacho grande de uva rubi (já lavada e higienizada)
120 gramas de presunto de peru defumado em fatias picado
02 xícaras de chá de peito de frango temperado, refogado e picado em cubos (sem o caldo)
150 gramas de nozes sem casca
150 gramas de castanha de caju
01 colher de sobremesa cheia de orégano
01 colher de sobremesa cheia de pimenta calabresa seca
05 dentes de alho espremidos
Azeite extra virgem a gosto
Lascas de queijo parmesão a gosto
Modo de fazer: No dia anterior pela manhã em um recipiente grande com tampa, coloque as azeitonas, sem o líquido, champinhom, sem o líquido, e palmito, sem o líquido, misture, tempere com o alho espremido, orégano e pimenta calabresa, regue com 06 colheres de sopa de azeite, tampe e sacuda a vasilha por uns 02 minutos para misturar bem. Coloque na geladeira.
No dia seguinte, umas 04 horas antes de servir, em uma vasilha bem grande coloque as tâmaras, figo, tomate inteiro, uva, queijo muçarela, tomate seco,  sem o líquido, ovo de codorna, presunto de peru, peito de frango em cubos, misture tudo, acrescente o preparado no dia anterior (retire bem o azeite e temperos que ficar no pote), misture bem, mas com cuidado para não ‘quebrar’ os ovos.
Cubra com papel filme e leve a geladeira.
Na hora de servir, retire da geladeira, acrescente as nozes, misture, coloque em uma saladeira grande, por cima acrescente a castanha de caju e por cima de tudo lascas de parmesão.
Dica: Pode ser servida como aperitivo.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Bacalhau do Marbene


E acabou a melhor festa do ano (com todo o respeito ao Ano Novo, para mim, Natal é de longe a melhor festa do ano) e já estamos nos preparando para a chegada de 2013.

E você, já sabe o que fazer para sua ceia ou almoço de Ano Novo? Não!!!! Vou te ajudar.

Hum... que tal um bacalhau, para dizer o mínimo, espetacular? Este veio lá do blog do meu dileto e diletante amigo Marbene, reinou na minha mesa e tenho certeza que não vai peder a majestade na sua.

Então bora pra cozinha começar a preparar?


7 porções (fartas)

 1 kg de bacalhau (usei o filé de Porto)
01 cebola média em julienne
04 dentes de alho em lâminas
02 pimentões amarelos sem pele em tiras
02 pimentões vermelhos sem pele em tiras
azeitonas preta em lascas
500 g de batatas cozidas ao dente em rodelas
250 g de mandioquinha salsa cozidas ao dente em rodelas
01 pacotinho de creme de cebola desidratado
500 g de requeijão cremoso de boa qualidade
50 g de parmesão ralado
2 colheres (sopa) de salsa picada grosseiramente
pimenta dedo-de-moça fresca a gosto
sal se necessário
azeite extravirgem à vontade

Modo de fazer: Dessalgue o bacalhau demolhando por 36 horas (o meu era filé e estava mais fino) na geladeira trocando a água de 6 em 6 horas (Dica do Marbene: “em cada troca de água deixava um pouco da água anterior,  para eliminar apenas o sal, não o gosto do bacalhau”).

No dia, coloquei os filés em uma panela cobri com água, levei ao fogo e assim que ferveu, deliguei, tampe e marque 10 minutos. Escorra e deixe esfriar. ‘Quebre o bacalhau em lascas bem grandes.

Na água que cozinhou o bacalhau coloque a batata e cozinhe até ficar al dente, retire e deixe esfriar. Coloque a mandioquinha e cozinhe no ponto recomendado, retire e deixe esfriar.  Descasque-as e reserve.

No fogo alto coloque em uma frigideira grande (tipo Work) 1/2 xícara de azeite, a cebola e deixe até ficar transparente, acrescente o alho para dourar ligeiramente. Acrescente o bacalhau e salteie por alguns minutos. Junte, nesta ordem, os pimentões, misture, as azeitonas, misture, Coloque 1/2 xícara de água para hidratar um pouco. Acrescente a salsa e o creme de cebola, misture bem, desligue o fogo e tampei a frigideira.

Dica do Marbene: “A utilização do creme de cebola nesse preparo não se refere apenas ao sabor que irá proporcionar, mas também e fundamentalmente, ligar. Importante tomar cuidado com o sal! Por causa do creme de cebola não é necessário acrescenta-lo”.

Montagem: Untar um refratário (35x25x6) com azeite, colocar as batatas em rodela no fundo, regar com azeite, por cima colocar o refogado com bacalhau, regar com mais azeite, por cima do refogado espalhar o requeijão cremoso. Distribua as rodelas de mandioquinha encaixando-as em pé. Salpicar queijo parmesão ralado por cima de tudo.

Leve ao forno médio, pré-aquecido, por 25 minutos.

Sirva quente acompanhado de arroz branco com passas.

Dica: Use requeijão de bisnaga, ou coloque em um saco para confeitar, fica mais fácil para espalhar por cima. Deixe o requeijão em temperatura ambiente.



sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Mousse Salgada de Abacaxi


Sexta feira, 21 de dezembro de 2012... e o mundo?... Não acabou. Então hoje é dia de abrir o buteco e vamos bebemorar!!!!!

E já que o mundo continua firme e forte, o buteco vai entrar em clima de Natal. Para acompanhar aquela ceia ‘rápida, prática, saborosa, nem morta vou ficar na cozinha o dia todo ’que tal uma mousse de abacaxi salgada? 
Tá bom meus fregueses de plantão, sei que não é bem uma comida de buteco, mas com o Natal ali quase virando a esquina, pode, né?!.
Então bora pra cozinha que o buteco vai aproveitar que o mundo não acabou e entrar em clima de Natal, mas a cerveja esta gelaaaada.


01 abacaxi 
2 colheres de sopa de açúcar cristal
1 pacotinho de gelatina sem sabor incolor
1/4 xícara de chá de água
250g de maionese
1 caixinha de creme de leite
1 maço de salsa picadinha
1 maço de cebolinha picadinha
01 tablete de caldo de legumes
1 colher de sopa de molho inglês
1 colher de chá de molho de pimenta
pimenta do reino moída a gosto e sal se necessário.
Modo de fazer: Descascar o abacaxi, retirar o miolo e picar em pedacinhos bem pequenos, coloque no escorredor e deixe por 15 minutos.
Levar ao fogo o abacaxi com a açúcar até o açúcar derreter completamente e formar uma calda rala (+/- 15 minutos), dissolver o caldo de legumes neste doce. Reserve.
Acrescentar no doce de abacaxi a maionese, creme de leite, salsa e cebolinha, molho inglês, pimenta do reino moída e o molho de pimenta, misturar.
Dissolva a gelatina conforme instruções do fabricante, acrescentar a gelatina em pó no abacaxi, corrija o sal, se necessário.
Untar uma forma com azeite, despejar a mousse e levar a geladeira, por pelo menos 6 horas antes de servir.
Desenforme e decore a gosto. Servir com pão de cebola e torradas.

Dica: A receita fala em 2 envelopes de gelatina em pó sem sabor, eu fiz como manda a receita e achei a textura muito dura, perdeu a cremosidade; fiz novamente a receita reduzindo para apenas 01 envelope, achei que ficou com uma textura melhor.


Decorrei usando folhas de manjericão e tomate cereja e pimenta de cheiro

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Não Acredito



Para fechar com chave de outro a sua ceia que tal uma sobremesa? Calma, calma, também da série 'rápida, prática e vai ser um sucesso".
Gente o nome desta sobremesa diz tudo sobre ela, não acredito que seja tão fácil, não acredito que seja tão rápida, não acredito que seja tão gostosa. Você vai literalmente delirar e claro, se deliciar.
Esta sobremesa foi retirada da edição 643 da revista manequim e foi dada pela atriz Mariana Rios.
Então bora para cozinha que com esta sobremesa você vai arrasar, e sem sair do salto.
Para 08 pessoas
02 caixinhas de morango
02 latas de leite condensado
02 colheres de sopa de manteiga
06 bombons partidos em 04 (usei sonho de valsa)
100 gramas de suspiro (comprado pronto) (acréscimo meu)
16 palitinhos de chocolate (acréscimo meu)
Modo de fazer: Higienize os morangos e retire a folhinha verde (mas atenção mantenha o cabinho para não dar água), coloque para secar.
Em uma panela coloque o leite condensado e a manteiga, leve ao fogo mexa até dar o ponto de brigadeiro. Deixe ficar morno.
Em uma vasilha alta coloque no fundo metade dos morangos cobrindo o fundo da vasilha, despeje o brigadeiro branco por cima, coloque o restante do morango com a parte do cabinho para baixo. Leve a geladeira.
Na hora de servir, coloque os bombons partidos em quatro, os suspiros e os palitinhos de chocolate.
Dica: O ponto do brigadeiro deve ser um pouco mais mole, não é o ponto para enrolar.
Os suspiros e os palitinhos de chocolate acrescentei por minha conta, mas acho que ficou sensacional.


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Arroz de Natal com Pernil Assado ao Toque de Mostarda

Ainda da série ceia de natal rápida e prática, para acompanhar a salada de ontem que tal um pernil e um arroz vestido para o natal?

Com certeza você não vai ficar na cozinha o dia todo, mas o sabor e os elogios vão estar garantidos.

Então bora pra cozinha que o prato principal da sua ceia vai ser este.



Pernil ao Toque de Mostarda
01 pernil de porco (o meu tinha +/- 3,5 kg)
04 limões siciliano
tempero mineiro caseiro (sal, alho e cebola)
16 dentes de alho descascados
06 colheres de sopa de mostarda

Arroz de Natal
03 xícaras de chá de arroz cru
03 dentes de alho espremidos
sal
óleo
01 maço de salsinha picada finamente
150 gramas de passas brancas
100 gramas de nozes sem casca picada

Modo de fazer: Na véspera limpe o excesso de gordura do pernil e com o auxílio de uma faca de ponta faça vários furos no mesmo. Em alguns dos furos introduza os dentes de alho (introduza bem fundo para não sair enquanto estiver assando) repita até acabar com todos os dentes de alho distribuindo-os nos dois lados do pernil. Regue com o suco de limão e passe o tempero caseiro por todo o pernil (usei 4 colheres de sopa), passe a mostarda por todo o pernil, coloque em um saco plástico culinário e leve a geladeira para marinar.

No dia seguinte, coloque o pernil em uma assadeira, despeje o molho da marinada cubra com papel alumínio e leve ao forno  baixo até assar (o meu ficou no forno por 4 horas), depois de assado retire o papel alumínio e retorne ao forno para dourar (+/-15 minutos).

Coe o caldo que ficou na assadeira e leve ao fogo para reduzir e sirva acompanhando o pernil (se necessário coloque 01 colher de sopa de farinha de trigo para engrossar)

Arroz de Natal: Em uma panela coloque óleo e o alho, assim que começar a fritar o alho coloque o arroz e refogue demoradamente, acrescente sal e água fervente, abaixe o fogo e deixe até o arroz cozinhar. Quando estiver cozido solte o arroz com auxílio de um garfo e coloque as passas, nozes e a salsinha, misture para incorporar no arroz.

Dica: Esta quantidade de arroz serve de 8 a 10 pessoas.

Pode substituir as nozes por castanha de caju.



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Salada Walford


Esta chegando o Natal, mais alguns dias e ele aparece imundando nossas casas com  seu aroma característico e suas delícias tão esperadas.

E para tentar facilitar a vida de vocês esta semana vou postar algumas receitas para vocês fazerem na sua ceia de natal, fáceis e práticas porque ninguém merece passar o dia de natal na cozinha, né?!

 Hoje vamos ter uma salada maravilhosa, com sabor surpreendente e textura deliciosamente crocante.
Tá bom é uma salada tradicional de natal, pode ser que a maioria de vocês conheçam, mas como é muuuuito prática e rápida de fazer não poderia deixar de trazer.
Esta receita esta na blogagem coletiva de natal do “Blogs de Culinária”. Quer mais sugestões? Dê uma passadinha por lá.
Então bora pra cozinha que esta é A salada do seu Natal.



Para 06 pessoas
03 maçãs verdes sem casca picada em pedaços pequenos
1/2 xícara de chá de talo de salsão picado em rodelas finas
½ xícara de chá de passas escura
½ xícara de chá de passas branca
01 xícara de chá de nozes picadas grosseiramente (reserve um pouco para decorar)
01 alface
03 limões
sal e pimenta do reino moída a gosto
100 ml de creme de leite (usei de caixinha)
Modo de fazer: Higienize as folhas de alface, lave e coloque para secar, reserve.
Em uma vasilha coloque água filtrada e 01 limão espremido, higienize as maçãs, retire a casca e pique em pedaços pequenos, a medida que for picando coloque a maçã na água com limão para que não escureça.
Higienize os talos de salsão e pique, reserve.
Escorra totalmente a água da maçã, em uma vasilha coloque a mação e o suco de dois limões por cima, misture para incorporar em toda a mação, acrescente o salsão, as passas escuras e brancas, as nozes, sal a gosto, pimenta do reino moída, misture, coloque o creme de leite e misture.
Em uma saladeira, disponha as folhas de alface forrando toda o fundo e as laterais e por cima coloque a salada, salpique as nozes reservadas por cima.
Leve a geladeira e retire antes de servir.

Dica: Se quiser pode picar as folhas de alface grosseiramente.
O ideal é misturar os ingredientes pouco antes de servir, mas pode deixar picado, não se esqueça de que a água com limão deve cobrir totalmente a maçã já picada, senão vai escurecer.
A minha salada ficou pronta na geladeira 01 hora antes de servir.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Batata Frita ao Alho


Sexta feira dia de relaxar.....

Vamos tomar uma gelada? Pode deixar que o tira gosto eu levo.

Hoje é mais uma dica do que uma receita.

Então bora pra cozinha?

batata para fritar q. b. (usei 04 batatas grandes)
azeite extra virgem q.b.
03 dentes de alho espremidos
sal
óleo para fritar

Modo de fazer: Descasque e pique a batata em tiras finas (como batata a palito), passe por uma água fria e coloque em cima de um pano de prato limpo para secar.

Em uma panela ou frigideira de fundo grosso e aberta coloque óleo suficiente para fritar as batatas, leve ao fogo e deixe o óleo esquentar bem, frite as batatas aos poucos.

Em uma frigideira pequena coloque o azeite (+/- 04 colheres de sopa) e o alho espremido, misture para espalhar o alho, leve ao fogo e deixe o alho dourar (cuidado para não queimar, se queimar amarga), assim que dourar retire o alho do fogo com auxílio de uma escumadeira e coloque em um papel absorvente.

Coloque a batata em uma vasilha e por cima salpique o alho frito. Na hora de servir coloque sal.

Dica: Pode usar batata para fritar congelada (aquelas que compramos em supermercado, aqui em Uberlândia tem uma da marca Bem Brasil que é a que acho melhor).

Assim que o alho começar a dourar, desligue o fogo e deixe terminar de dourar apenas no calor do azeite.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Spaguetti de Cenoura ao Pesto de Manjericão


Tinha vontade de fazer fettucini de cenoura deste que vi este post aqui no Caldeirão de Receitas da Bruxa Solar, mas o tempo passou e acabei não fazendo.

Aí veio a bc Comer bem para Viver Melhor deste mês das queridas Ana Cláudia do Ana Cláudia Na Cozinha,  Josy do Cozinhando com a Josy, Margarida do Tachos vs Panelas e da Kati do Ajustando as Velas, cujo tema era cenoura, não deu outra na mesma hora em lembrei do fettucini de cenoura.

Como eu fiz em espiral o meu virou espaguete, mas resultado me agradou muito e vou repeti em casa outras vezes e com outros molhos e ingredientes agregados e claro que não poderia deixar de trazer para vocês.

Então bora pra cozinha que hoje o espaguete é diferente.


02 cenouras grandes higienizadas e sem casca
½ maço de manjericão
Azeite extra virgem q.b.
Sal e pimenta do reino moída a gosto
01 colher de sopa de castanha de cajú
02 dentes de alho
03 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

Modo de fazer: Após higienizar descasque as cenouras e corte-as em espiral ou em tiras finas (eu usei o gefu para cortar em espiral, se você não tiver use aqueles descascadores de legumes, aqueles de 1,99, e vá tirando tiras finas da cenoura).

Coloque água e sal em uma panela e leve ao fogo, quando estiver fervendo coloque a cenoura já cortada, marque 05 minutos, retire do fogo e escorra a água.

Em um pilão de pedra, coloque o alho e soque com movimentos curtos e circulares, coloque as folhas de manjericão e repita o mesmo processo, vá colocando azeite aos poucos, quando estiver uma pasta coloque a castanha de caju e soque mais um pouco para quebrar, acrescente o queijo parmesão, se necessário mais um pouco de azeite e soque novamente (apenas para 'quebrar'), acerte o sal e acrescente pimenta do reino moída, misture.

Em uma panela coloque 02 colheres de sopa de azeite, deixe esquentar um pouco, refogue a cenoura não azeite, desligue o fogo, misture o pesto de manjericão.

Sirva com queijo parmesão ralado por cima e uma folhinha de manjericão para decorar.

Dica: Não use pilão de ferro e nem de madeira, se não tiver o pilão de pedra faça o pesto no pulsar do liquidificador, batendo aos poucos para ficar com pedaços pequenos.

Pode usar outro molho de sua preferência.


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Arroz de Forno com Espinafre e Sardinha


Estava querendo fazer algo diferente e fui folhear uns encartes de receita que tinha recebido para uso de atum e sardinha, e dentre várias este arroz me chamou especial atenção.

Arroz com sardinha eu adoro, mas o uso do espinafre e do ovo me deixaram bem curiosa para saber o resultado desta mistura de sabores.

Não deu outra, lá fui eu para cozinha. O resultado? Boom, muito bom. Trouxe um pouquinho pra vocês.

Então bora pra cozinha experimentar?


Para 04 pessoas
01 xícara de chá de arroz cru
01 colher de sopa de óleo
01 cebola pequena picada
02 xícaras de água fervente
sal a gosto
01 lata de sardinha em molho de tomate
½ xícara de chá de espinafre picado e refogado
04 ovos
queijo parmesão ralado a gosto

Modo de fazer: Em uma panela coloque o óleo e refogue a cebola, acrescente o arroz e refogue demoradamente, coloque a água fervente, tempere com sal, tampe abaixe o fogo e cozinhe até o arroz secar (ou faça o arroz como de costume).

higienize Separe e higienize as folhas do espinafre, pique. Em uma frigideira coloque 01 colher de sopa de azeite deixe esquentar, acrescente o espinafre e o sal, refogue até murchar, retire do fogo e reserve.

Assim que o arroz estiver cozido, retire do fogo e adicione a sardinha com o molho, misture, acrescente o espinafre refogado, misture bem.

Montagem: Em um refratário untado com azeite, coloque o arroz, com uma colher de sopa faça 04 ‘covas’ na superfície do arroz e coloque 01 ovo em cada uma delas, polvilhe sal sobre os ovos.

Coloque queijo parmesão ralado a gosto, cubra com papel alumínio e leve ao forno a 180º até que o ovo cozinhe (aqui em casa demorou +/- 25 minutos).

Dica: Pode fazer com sobras de arroz.

Se não tiver sardinha em molho de tomate, substitua por 01 lata de sardinha e ½ xícara de chá de molho de tomate.

A quantidade de espinafre pedida equivale a ½ maço de espinafre.

Pode substituir o espinafre por brócolis.



segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Bife de Panela


Recebi o convite da Fabíola do maravilhoso Brie com Goiabada para participar da primeira blogagem coletiva do seu blog e se eu estava com dúvida, na hora que vi o tema não tive mais nenhuma. 

Como não aceitar participar de uma blogagem cujo tema seria lembranças de refeições da infância?

Não precisei nem pensar no que ia fazer, já sabia. Quando me lembro das comidas da minha infância e adolescência este com certeza é o primeiro prato que vem a minha memória. Quem fazia era minha avó, hum... e que delícia, para mim, perfeito.

E quando eu mudei para Uberlândia, quando eu ia para lá e ela perguntava o que eu queria comer não tinha outro: bife de panela.

Eu sei é simples, mas para mim tem um gosto daqueles que acalentam o coração e confortam a alma, até hoje lembro direitinho como minha avó fazia (hoje ela não tem condições de cozinhar mais), mas eu nunca tinha feito.

Tá certo que o meu não chegou nem aos pés do dela, mas fazê-lo me fez tão bem que com certeza vou fazer de novo.

Então bora pra cozinha que hoje vamos comer a comida da minha infância.


Veja quem mais esta participando aqui.

Para 05 pessoas:

04 bifes de patinho (ou outra carne da sua preferência) picados em 3
Tempero mineiro caseiro
Molho:
02 tomate maduro em pedaços pequenos
01 cebola em pedaços pequenos
½ pimentão vermelho em pedaços pequenos
01 pimenta de cheiro em rodelas (opcional)
Cebolinha e salsa a gosto
03 colheres de sopa de purê de tomate
Sal e pimenta do reino a gosto
Óleo
01 colher de chá de corante de urucum
02 dentes de alho espremidos

Modo de fazer: Pique cada uma dos bifes em 03, tempere com o tempero caseiro e reserve.

Pique os tomates, cebola, pimentão e a pimenta, misture todos em uma vasilha, acrescente a cebolinha e salsinha, sal, pimenta do reino moída, o purê de tomate e acrescente 03 colheres de sopa de água, misture e reserve.

Em uma caçarola (minha avó sempre falou caçarola) grande e de fundo grosso, coloque o óleo e deixe esquentar, coloque o alho deixe fritar um pouco,  o corante de urucum misture e acrescente os bifes (de modo que todos fiquem em contato com o fundo da panela), deixe-os refogando sem mexer. Assim que estiver bem refogado de um lado, vire os bifes para refogar do outro lado.

Após virar, deixe uns 02 minutos e acrescente o molho reservado por cima, coloque mais um pouquinho de água (menos de 01 xícara de café), tampe a panela, abaixe o fogo e deixe o molho cozinhar bem e reduzir o caldo, aqui em casa deixei 30 minutos.

Na hora de servir polvilhe mais cebolinha verde.

Sirva acompanhada de arroz, feijão de caldo e chuchu refogado (hum... bão dimais)

Dica: O molho fica bem encorpado, quase seco.

Se necessário durante o tempo de cozimento pingue um pouco de água.




sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Carne Louca


Enfim a tão esperada sexta feira! E com este calor o buteco vai abrir mais cedo, então se apronte e venha depressa, que preparei um tira gosto maravilhoso.

Este dá um pouquinho de trabalho, mas no final vale a pena.

Então bora pra cozinha que a cerveja já esta vestida de noiva.


01 lagarto de +/- 1.300 kg (partido ao meio no sentido do comprimento)
tempero mineiro caseiro
04 colheres de sopa de molho inglês
02 colheres de sopa de molho de pimenta
barbante culinário
01 pimentão verde grande picado em rodelas finas
01 pimentão vermelho grande picado em rodelas finas
01 pimentão amarelo grande picado em rodelas finas
01 cebola grande picada em rodelas finas
10 dentes de alho picado em fatias finas
250 ml de azeite extra virgem (de boa qualidade)
200 ml de vinagre de maça
50 ml de água
pimenta do reino moída

Modo de fazer: Tempere as duas partes do lagarto com o tempero mineiro caseiro (01 colher de sobremesa rasa para cada metade), molho inglês, molho de pimenta e pimenta do reino moída e deixe descansar por 40 minutos.

Enrole a carne com o barbante culinário (apertando bem para fazer um rolinho - foto 01), leve ao forno, a 200º, coberto com papel alumínio até assar, aqui em casa ficou 01 hora coberto com papel alumínio e 15 minutos sem o papel alumínio.

Após assado espere esfriar, enrole os dois pedaços em papel alumínio e leve a geladeira de um dia para o outro.

No dia seguinte com um faca bem afiada, retire o barbante da carne e fatie finamente em rodelas, reserve.

Pique os pimentões, cebolas e alhos em rodelas finas, misture todos em uma vasilha.

Em uma panela grande, coloque o azeite o vinagre e a água, acrescente as cebolas, alhos e pimentões, 01 colher de chá de tempero mineiro caseiro, pimenta do reino moída a gosto, misture e leve ao fogo médio, destampado. 

Deixe no fogo até secar toda a água e começar a fritar no azeite, assim 
que começar a fritar, misture com cuidado e desligue.

Montagem: em uma vasilha de plástico (que caiba toda a carne com o molho) comece com uma camada fina do molho de pimentões e cebola, a carne fatiada (coloque bem juntinha, cobrindo todo o molho, foto 06), outra camada do molho, carne, faça assim até terminar toda a carne, a última camada é de molho.

Tampe e leve para a geladeira, deixe pelo menos 24 horas na geladeira antes de servir (o ideal é 73 horas antes). Dura na geladeira por até duas semanas.

Sirva puro ou acompanhado de pão italiano em fatias, e claro com um cerveja bem gelada.

Dica: Retire toda a gordura do lagarto.

Quanto maior a antecedência que preparar melhor fica, pois a carne fica mais tempo apurando no molho.

Se preferir pode usar o fatiador para fatiar a carne, as fatias tem que ser bem finas.

Colocar a carne na geladeira antes de fatiar faz com que a mesma não esfarele enquanto é fatiada.