terça-feira, 30 de outubro de 2012

Frango Chick


Chegou visita de repente? Precisa incrementar o almoço? Esta é a receita certa.
Este frango é o que chamo de receita coringa, prática, rápida, fácil de fazer e é sucesso garantido.
E o sabor... hum... de comer de joelhos.
Então bora pra cozinha porque hoje você vai  arrancar elogios.
Você vai precisar:
01 kg de coxa e sobrecoxa de frango
01 pacote de sopa de cebola
acafrão q.b.
100 ml de leite
manteiga
400 gramas de requeijão cremoso (usei de bisnaga para uso culinário)
Modo de fazer: Em uma assadeira coloque as coxas e sobrecoxas de frango, polvilhe todo o envelope da sopa de cebola por cima das coxas e sobrecoxas, envolvendo-as bem, coloque um naco de manteiga por cima de cada uma, polvilhe um pouco de açafrão (não muito, no total usei o equivalente a 01 colher de café), coloque o leite na assadeira.
Leve ao forno médio até assar, aqui em casa demorou 35 minutos, retire do forno e coloque o forno no máximo. Acrescente o requeijão por cima do frango já assado e com o forno bem quente volte com o frango para o forno até o requeijão derreter.
Sirva acompanhado de batata palha.
Dica: Eu não tirei a pele do frango, mas se quiser pode tirar. Pode fazer com outros pedaços de frango.
Se não tem experiência como açafrão não abuse.




segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Tabule Marroquino


Esta olhando alguns livros que de receita e cheguei em um sobre a culinária do Marrocos (uma coleção da editora abril), verificando algumas receitas me deparei com esta de tabule, em que é usado a semolina de cuscuz ao invés do trigo para quibe, como eu não sou muito fã da que usa trigo de quibe, na hora decidi experimentar esta versão, que ainda não conhecia.

Fui ao mercado buscar a semolina e começar o preparo do meu tabule... olha vou ter que confessar, EU ADOREI, o sabor me surpreendeu e agradou muito. A combinação do limão e da hortelã dá uma refrescância incrível.

Então bora pra cozinha, que com este calor esta salada vai ser a sensação do seu almoço.


200 gramas de semolina fina para cuscuz
01 cebola média bem picadinha
50 gramas de uva passa
02 tomates sem semente em cubos bem pequenos
03 colheres de sopa de hortelã picadinha
02 colheres de sopa de coentro picadinho
03 colheres de sopa de salsa picadinha
100 ml de suco de limão
Sal a gosto (usei flor de sal)

Modo de fazer: Em uma vasilha ou diretamente na saladeira misture a cebola picadinha e a semolina, acrescente a uva passas, tomate, hortelã, coentro e a salsinha, misture bem. Regue com o suco de limão, misture. Deixe descansando na geladeira de 03 a 12 horas.

Na hora de servir tempere com o sal e sirva gelada.

Dica: Quando mais tempo deixar descansando mais gostosa fica.

Esta quantidade rende muito.

Se a semolina for grossa, é melhor cozinhá-la em uma panela a vapor por 15 minutos, antes de iniciar o preparo do tabule. A minha era fina, não precisou.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Berinjela a Bolonhesa Gratinada a Dois Queijos


Dei uma sumidinha né? De uns tempos para cá, o dia para mim estava precisando ter 20 horas úteis, rsss muito trabalho, envolvida em meio a processo eleitoral do órgão de classe, casa, marido, filho, pós... ufa, fiquei cansada só de falar, mas vamos que vamos (não me entendem mal, não estou reclamando só estou explicando minhas sumidas repentinas até mesmo da cozinha dasamigas e dosamigos).

Mas vamos deixar de conversa fiada?! Berinjela como vocês sabem, sempre está presente por aqui, eu adoro (lá em casa só eu que gosto, mas faço assim mesmo), então hoje para compensar minha ausência, trouxe para vocês uma berinjela a bolonhesa que vai deixar vocês de joelho. Hum... só de lembrar me dá água na boca, ficou muito boa.

Inspirei-me em uma berinjela alla parmigiana que vi no blog da Larissa Todo Dia, que estava mara, mas a minha receita de uma desvirtuada total da original, rsss (típico meu, começar fazendo um prato e terminar com outro totalmente diferente).

Então bora pra cozinha que vocês não podem ficar sem experimentar esta berinjela.



02 berinjelas cortadas em fatias de 0,5 cm no sentido do comprimento
150 gramas de carne moída
01 colher de café de orégano
1/2 colher de café de noz moscada
02 folhas de louro
Azeite extra virgem
Sal e pimenta do reino moída a gosto
01 colher de chá de corante de urucum
02 dentes de alho espremidos
Tempero mineiro caseiro
Queijo parmesão e gruyere ralados a gosto

Modo de fazer: Higienize, corte as berinjelas e deixe-as descansando por 10 minutos.

Em um panela coloque 01 colher de sopa de azeite e 01 dente de alho, deixe até começar a dourar, coloque o corante de urucum misture e refogue a carne moída, tempere com o tempero caseiro (01 colher de café), assim que estiver bem cozida, retire da panela e reserve. Na mesma panela 01 colher de sopa de azeite e o alho restante, assim que começar a dourar, coloque o molho de tomate, misture e deixe até começar a ferver, acrescente a carne moída reservada, orégano, louro e a noz moscada  misture, acerte o sal se necessário, coloque pimenta do reino moída e deixe ferver em fogo baixo por uns 10 minutos ou até ficar encorpado. Reserve.

Em um frigideira grossa, coloque um pouco de azeite e grelhe as berinjelas, deixei 03 minutos de cada lado, enquanto as berinjelas estavam grelhando eu polvilhei um pitada de sal e de pimenta do reino moída e cada fatia.

Montagem: Unte um refratário com azeite, coloque uma camada fina do molho bolonhesa, faitas de berinjela, molho bolonhesa sobre cada fatia, outra fatia de berinjela (faça como se fosse um sanduíche, veja a foto abaixo), molho, continue até terminar a berinjela, terminando com o molho. Coloque os queijos ralados.

Leve ao forno a 200º por +/- 35 minutos.

Sirva quente, acompanhado de uma salada verde.

Dica: Pode usar o queijo da sua preferência eu usei os que tinha em casa e não foi nem 50 gramas de cada.

Pode fazer usando abobrinha. 



sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Espetinho de Franbacon


Haha huhu, hoje é sexta feira!!!!

Eta sexta feira desejada esta e com este calor, eu estava contando as horas.

Para acompanhar a cervejinha de hoje um tira gosto muito tradicional aqui na minha cidade, franbacon. Eu fiz assado no forno (para diminuir um pouco as calorias, rsss), mas aqui é feito frito ou assado na brasa.

Então bora pra cozinha que para acompanhar a gelada nossa de toda sexta, vamos ter espetinho de franbacon.



500 gramas de peito de frango cortado em cubos médios
tempero mineiro caseiro
01 pimenta bode picadinha
Pimenta do reino moída
Fatias de bacon q.b.
Palitos.

Modo de fazer: Tempere os cubos de peito de frango com o tempero caseiro e as pimentas, deixe descansar por 30 minutos.

Enrole uma fatia de bacon em um cubo de peito de frango e prenda com um palito, repita até terminar todos os cubos de peito de frango.

Coloque em uma assadeira e leve ao forno médio até assar, aumente o forno e deixe mais 10 minutos para corar (aqui em casa deixei 35 minutos e depois 10 minutos no forno alto).

Ou se preferir frite em óleo quente.

Dica: Eu comprei bacon já fatiado, mas dê preferência para aquela marca famosa em que as fatias são um pouco mais grossas. 

Se quiser pode colocar 4 ou 5 unidades em espeto de madeira (daqueles de churrasquinho) e assar na brasa.


quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Banana ao Creme de Ricota e Canela


Contei para vocês que estou de dieta? Pois é, estou, mas não tô sofrendo não pela primeira vez estou fazendo uma dieta feliz e não sei se este é o motivo, mas esta dando super ser certo.

Imbuída deste objetivo resolvi participar da blogagem coletiva, Comer Bem para Viver Melhor, promovida pelos blog das minhas queridas amigas Ana Cláudia do Ana Cláudia Na Cozinha,  Josy do Cozinhando com a Josy, Margarida do Tachos vs Panelas e da Kati do Ajustando as Velas, que tem por objetivo o alimentar-se melhor.

Semana passada foi informado que hoje seria o dia da banana, na hora me lembrei de uma receita que a minha nutricionista me passou e eu uso como se fosse sobremesa ou um pequeno lanche e não poderia deixar de trazer para vocês, pois encaixa direitinho no comer bem alimentando-se melhor.

Olha, confesso que na hora que vi a receita não dei nem um vintém por ela, mas mesmo assim resolvi experimentar, na primeira colher eu literalmente fiz hum....., é muito bom.

O sabor quente da canela com a banana e a suavidade do creme de ricota resultaram em um sabor surpreendentemente delicado e marcante, só experimentando para saber o que estou dizendo.

Ah, devo avisar que é um sabor para quem não é muito fã de doces como eu, mas para quem é fã e, mesmo assim, quiser experimentar acho que um toque de mel resolve o problema.

Então bora para cozinha que hoje vamos comer bem e com sabor.




Porção para 01 pessoa:

01 banana prata picada em rodelas não muito finas (ou 01 banana nanica cozida)
canela em pó a gosto
01 colher de sobremesa de creme de ricota

Modo de fazer: Salpique canela em pó em um prato de sobremesa, coloque por cima as rodelas de banana (ou a banana cozida), por cima das bananas coloque o creme de ricota e polvilhe mais canela em pó.

Sirva imediatamente.

Dica: Se quiser, para finalizar regue  01 colher de sobremesa de mel puro (não consta da receita original).

Eu nunca usei a banana nanica cozida.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Suflê de Lagosta

Sabe a salada de lagosta de segunda feira, pois é sobrou. E vocês sabem na minha cozinha nada se desperdiça tudo se recicla.

O que fazer com o resto da salada, fiquei pensando, tava tão boa! Claro, como não pensei antes, um suflê!

Então bora para cozinha que hoje vamos ter suflê. Ficou bom!!!!!!!



sobras da salada de lagosta (=/- 01 prato de sobremesa bem servido)
+/- 150 ml de creme de leite fresco (ou 1/2 caixinha e + 50 ml de leite)
01 gema
01 clara em neve
02 colheres de sopa rasa de farinha de trigo
01 colher de chá de fermento em pó
sal e pimenta do reino a gosto
azeite para untar
queijo parmesão ralado a gosto

Modo de fazer: No liquidificador coloque o salada que sobrou, o creme de leite, bata até obter um creme homogêneo, textura de um pouco mais fina que de bolo, acrescente a gema, a farinha de trigo, bata novamente, acrescente o fermento um pouco de queijo ralado e misture, acrescente as claras em neve e incorpore delicadamente.

Em uma vasilha ou ramequins individuais untados com azeite, despeje o suflê, polvilhe queijo parmesão por cima.

Leve ao forno a 200º até assar, aqui em casa demorou 55 minutos.

Dica: Não fique triste se o seu suflê murchar, o meu também murchou.

Para saber se assou faça o teste do palito (igual bolo) enfie o palito no meio se sair limpo é porque assou.

Pode reaproveitar restos de qualquer salada de batatas com esta mesma receita, as quantidades vão variar de acordo com a quantidade de sobras.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Bisteca a Marguerita


Tava numa correria louca na hora do almoço e ainda tinha que fazer a bisteca foi aí que resolvi assar ao invês de grelhar (na verdade meu objetivo era otimizar o tempo, pois enquanto assava eu preparava outra coisa).

Para não ressecar a carne coloquei uma rodela de tomate e de cebola nelas e bastou para aquelas bistecas virarem sucesso nacional (pelo menos no âmbito da nação da minha cozinha).

Gente ficou tão boa que mesmo com toda a correria fotografei, pois não tinha como deixar de trazer para vocês experimentarem.

Então bora para cozinha que hoje a bisteca vai ser sucesso nacional.



06 bistecas de porco
06 rodelas de cebola grossas
06 rodelas de tomate grossas
Suco de 01 limão médio
Sal e pimenta do reino a gosto
03 colheres de sopa de molho shoyo
02 colheres de sopa de mostarda
Azeite extra virgem

Modo de fazer: Tempere as bistecas com o limão, uma pitada de sal (cuidado, pois o shoyo tem sal), pimenta do reino moída, mostarda e o shoyo, deixe descansar.

Unte uma assadeira com azeite, coloque as bistecas e por cima de cada uma rodela de tomate e uma de cebola, regue com um pouco mais de azeite, e com o caldo da marinada do tempero cubra com papel alumínio.

Leve ao forno a 240º até quase assar, retire o papel alumínio e deixe mais 15 minutos para corar. Aqui em casa ficou 40 minutos com papel alumínio e 15 minutos sem.

Sirva acompanhada de purê de batatas.

Dica: Se quiser não precisa usar o sal apenas o shoyo, ou se preferir retire o shoyo da receita

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Salada de Lagosta a Primavera


Vocês já perceberam que a tal da Santa Consciência insiste em aparecer justamente na segunda-feira!? Será por quê?

Será que o Santo Bacon Nosso de todo domingo e o São Chopp de todo sábado mandam um torpedo para ela? Ou será que a culpa é do Santo Tira Gosto de sexta feira? Vou ter que investigar melhor esta estória, rsss.

Bom, mas já que a Santa Consciência apareceu mesmo, vou homenageá-lá com a salada nossa de toda segunda.

Então bora pra cozinha que para aliviar a consciência vamos começar a semana com uma saladinha.




carne de lagosta de =/- 1 kg
08 batatas pequenas partidas em 04
01 cenoura grande em tiras finas
01 pimentão verde pequeno em tiras finas
01 cebola em meia luas finas
03 colheres de sopa de cebolinha verde e salsa picadinha
03 colheres de sopa de maionese
03 colheres de sopa de azeite
01 colher de sopa de manteiga
04 dentes de alho espremidos
02 colheres de sopa de aceto balsâmico
Sal e pimenta do reino moída a gosto
03 litros de água com:
03 folhas de louro
04 dentes de alho inteiros
Um punhado de pimenta do reino em grãos
03 pimentas bode partidas ao meio
folhas de salsa e de cebolinha verde inteira
01 cebola partida ao meio

Modo de fazer: Em um caldeirão com 03 litros de água acrescente o louro, alho inteiro, pimenta do reino em grãos, pimenta bode, folha de salsa e cebolinha, cebola partida ao meio e 02 colheres de sopa de sal, leve ao fogo para ferver.

Higienize e pique as batatas e as cenouras. Assim que a água ferver coloque as batatas, marque 10 minutos (ou até que esteja cozidas mais firmes) e retire, sem escorrer a água, coloque as cenouras e marque 05 minutos e retire, sem escorrer a água. Passe a batata e a cenoura pela água fria e reserve.

Espere esta mesma água ferver novamente, assim que ferver coloque a lagosta inteira e marque 15 minutos, deixe esfriar e parta a lagosta ao meio no sentido do cumprimento, (como a carapaça vai estar cozida é mais fácil abrir eu usei uma tesoura de cozinha e não tive dificuldades, ou faça como ensinei neste post) retire a tripa e a toda a gordura amarela, lave bem, retire toda a carne da lagosta e desfie grosseiramente, coloque em um escorredor e reserve.

Em uma frigideira coloque a manteiga, o azeite e o alho, leve ao fogo assim que o alho começar a fritar salteie as lascas de lagosta, já cozida, por uns 03 minutos acerte o sal se necessário, coloque a cebola em meia luas e o pimentão, misture e desligue o fogo imediatamente.

Em uma vasilha coloque as batatas, as cenouras, a cebolinha e salsa picadinhas, pimenta do reino moída, misture, acrescente a lagosta que passou pela frigideira, misture bem, coloque o aceto balsâmico, misture, a maionese, misture.

Coloque em uma saladeira e leve a geladeira até a hora de servir.

Dica: Cuidado para a carne da lagosta não cozinhar demais e ficar borrachuda. A batata e cenoura devem ficar ‘al dente’.

Substitua a maionese por 02 colheres de sopa de creme ricota ou iogurte natural.

Esqueci de tirar foto da lagosta na panela e na hora em que estava abrindo e só percebi na hora em que terminei de preparar tudo, sorry, mas não foi difícil.




sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Isca de Fígado Acebolada

Sabe o que é tudo bom multiplicado por dois? Sexta feira e com ferido!

E com este calor podemos começar com a cervejinha um pouquinho mais cedo.

Então bora pra cozinha que hoje é dia de cervejar.



500 gramas de bife de fígado
01 pimenta ardida
tempero mineiro caseiro
01 cebola média em fatias grossas
02 dentes de alho espremidos
azeite extra virgem

Modo de fazer: Retire a pele fina que envolve os bifes de fígado, corte em iscas, tempere com tempero mineiro caseiro (1/2 colher de sobremesa), a pimenta socada e 03 colheres de sopa de azeite. Deixe descansar por 20 minutos.

Em uma panela de fundo grosso, coloque 02 colheres de sopa de azeite e o alho, leve ao fogo, assim que o alho começar a dourar, acrescente as iscas de fígado para refogar, misture e deixe refogando mexendo algumas vezes. 

Quando estiver cozido e começar a fritar, coloque a cebola picada, misture, marque 02 minutos e desligue.

Sirva quente salpicado de cebolinha verde e acompanhado de fatias de pão, e claro uma cerveja gelada.

Dica: Não é necessário colocar água, vai cozinhar na água que for soltando.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Sanduíche Especial de Frango para o Dia das Crianças


Ontem foi um dos eventos de comemoração ao dia das crianças na escolinha do meu filho e foi feito um piquenique.  Na hora que ele ficou sabendo que ia ter um piquenique foi quase a loucura e fez uma lista das coisas que queria levar. Gente tinha tanta coisa que os coleguinhas iam demorar um dia para conseguir comer tudo, rsss.
Depois de muita negociação conseguir convencê-lo a levar sanduíche de pão integral com geleia, que ele adora, e sanduíche especial de frango.
Vocês nem imaginam o brilho nos olhos e sorrisão dele chegando na escola com as coisas para o piquenique, definitivamente não tem preço.
E em comemoração ao dia das crianças trouxe o sanduíche especial de frango que lá em casa é sucesso garantido.
Então bora pra cozinha que hoje a festa é das crianças.
Você vai precisar:
Rende 20 sanduíches bem recheados:
01 kg de coxa de frango (pode usar o peito se preferir, mas eu não gosto)
01 cebola média ralada
01 cenoura em pedaços
01 colher de sobremesa de tempero caseiro
01 colher de sopa de amido de milho
01 colher de chá de corante de urucum
01 dente de alho espremido
03 colheres de sopa de creme de ricota
Pão minuto ou de batata
Modo de fazer: Retire a pele das coxas e tempere como o tempero caseiro. Reserve.
Em uma panela de fundo grosso, coloque 02 colheres de sopa de óleo, alho e a cebola ralada, leve ao fogo até a cebola ficar transparente, acrescente a cenoura  o colorau, misture e coloque o frango para refogar, depois de refogar bem vá acrescentando água até cozinhar, deixe com caldo.
Retire as coxas do caldo, deixe esfriar e desfie não muito fino, reserve.
Bater no liquidificador o caldo que ficou na panela, coloque  o equivalente a 01 xícara de chá deste caldo de volta na panela, leve ao fogo com o amido de milho dissolvido para engrossar (deve ficar como uma papa bem grossa) acrescente o frango desfiado, misture bem, acerte os temperos se necessário. Retire do fogo e acrescente o creme de ricota, misture.
Recheie os pãezinhos e sirva com batata frita.
Dica: O recheio não é para ficar com caldo, a consistência é de um creme encorpado.
Se quiser pode colocar alface no sanduíche.
O caldo do frango que vai sobrar guarde na geladeira para usar em outras receitas.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Alho Poró Gratinado


Toda vez que vou visitar a cozinha do Marbene volto carregada de receitas, ir lá e não trazer nada é praticamente impossível.

E desta vez não foi diferente, eu adoro alho poró (para mim é aquele tipo de coisa que combina com tudo sabe, igual a arroz?), e o Marbene tinha feito esta receita aqui, eu é claro quase endoidei. Era óbvio que tinha que experimentar, como assim, euzinha nunca tinha comido alho poró gratinado!

Foi questão de horas, de posse da receita fui para minha cozinha e mãos a obra. Só posso dizer uma coisa, não me arrependi nem um minuto.

Então bora pra cozinha que hoje vamos ter alho poró gratinado.



02 alhos-porós (só a parte branca)
01 1/2 xícara de chá de leite
01 colher de sopa de amido de milho
100 ml de creme de leite fresco
100 g de queijo gruyère ralado grosso
01 colher (sopa) bem cheia de manteiga
Noz-moscada ralada a gosto
sal e pimenta do reino moída na hora a gosto
manteiga

Modo de fazer: Coloque uma panela com dois litros de água com sal no fogo e deixe ferver.

Descasque e corte a ponta do alho-poró e depois corte-os em quatro, mas deixe as cabeças inteiras, lave-os em água corrente e reserve. Assim que a água ferver coloque-os para cozinhar por 20 minutos, escorra e reserve.

Preaqueça o forno a 200º C.

Em uma panela coloque o leite e leve ao fogo para ferver. Dilua o amido de milho em um pouco de água fria, acrescente-o ao leite e misture, deixe cozinhar por alguns minutos.

Retire do fogo, acrescente o creme de leite fresco mexendo com um batedor. Tempere com sal e pimenta do reino e um pouco de noz-moscada, misture.

Unte uma travessa com manteiga, disponha os alhos-porós e cubra-os com o molho, coloque o queijo gruyère ralado grosso e espalhe por cima alguns pedaços de manteiga.

Leve ao forno por uns 25 minutos.

Sirva acompanhado de carne de porco.

Dica: O Marbene usou queijo muçarela, mas disse que de onde ele retirou a receita o autor (como ele mesmo disse o incomparável Bocuse) recomendava o queijo gruyère, como eu tinha em casa usei o gruyère também. Pode substituir por muçarela, minas, parmesão.


sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Catupiry ao Azeite e Alho


Enfim sexta-feira e, por aqui, de muito calor, merecendo um estupidamente gelado no final do dia.

No buteco hoje o aperitivo é a base de queijo, mas o sabor vai surpreender muita gente.

Vi este aperitivo lá no CozinhaPequena e me pareceu mais do que adequado para o dia de hoje, em que eu tô querendo apenas sentar e relaxar, nada que me desse muito trabalho na cozinha.

Então bora pra cozinha que a cerveja já esta no freezer.



01 queijo catupiry (usei aquele famoso)
02 colheres de sopa de alho espremidos ou picado bem miudinho
1/3 de xícara de chá de azeite extra virgem
Pão italiano em fatias, torradas, etc.

Modo de fazer: Retire o catupiry da geladeira um pouco antes para que fique mais cremoso, retire-o da embalagem e coloque em um prato ou vasilha de servir mais fundo, com auxilio de um garfo de sobremesa faça furinho no mesmo, para que o azeite penetre no queijo, faça um depressão no meio do catupiry com auxilio de uma colher (deixando mais fundinho), reserve.

Em um frigideira coloque o azeite o alho e leve ao fogo baixo, para não queimar o azeite e nem o alho, e vá mexendo, assim que o alho ficar todo douradinho desligue e imediatamente jogue o azeite quente com o alho em cima do queijo catupiry.

Sirva com pão italiano, torradas de pão, de pão sírio, etc.

Dica: Não deixe o alho queimar é apenas um leve dourado.

Toda vez que eu faço sobra um pouco e eu uso na preparação de outros pratos.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Pimentões Recheados Assados


Comprei na feira uns pimentões vermelhos eles estavam tão bonitos que tive dó de picar. Eu ficava olhando para eles e falando vocês tão bonitos merecem uma receita que os valorize (pois é, além de conversar sozinha, eu também converso com a comida, vai entender cada doido com sua mania).

Depois de muita conversa, conclui que os pimentões resultariam em lindos e apetitosos pimentões recheados e não me equivoquei.

O resultado final foi excelente, ficou muito gostoso e vale a pena experimentar.

Então bora pra cozinha que hoje o pimentão vai reinar.


 Para 02 pessoas

01 pimentão vermelho (ou a seu gosto) grande partido ao meio.
01 xícara de chá de carne moida já pronta (usei a sobra do almoço)
½ xícara de chá de tomate caseiro
03 colheres de sopa de creme de ricota
Queijo parmesão ralado grosso a gosto
Azeite extra virgem
Flor de sal (ou sal comum)

Modo de fazer: Higienize os pimentões, após enxugue-os bem, parta ao meio e retire as sementes. Reserve.

Em uma panela coloque um fio de azeite, o molho de tomate e a carne moída  leve ao fogo e deixe ferver por uns dois minutos para incorporar (este molho deve ficar encorpado).

Unte um refratário com azeite, coloque os pimentões, reque cada um deles com um fio de azeite e polvilhe a flor de sal (ou sal comum), recheie com o molho de carne moída até quase encher toda a cavidade, coloque 01 e ½ colher de sopa de creme de ricota em cada um e o parmesão ralado.

Leve ao forno médio até o pimentão assar, aqui em casa demorou 45 minutos.

Dica: Não deixe o recheio com muito caldo para que o pimentão não desmanche.

Eu gosto de deixar o pimentão assar até a polpa ficar bem macia.

ATENÇÃO: NA RECEITA DO PÃO DE ONTEM HOUVE UM ERRO NA QUANTIDADE DE LEITE, JÁ CORRIGI, O CORRETO É 02 XÍCARAS DE CHÁ DE LEITE (E NÃO 02 COLHERES DE CHÁ COMO FOI POSTADO ONTEM)


quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Pão de Forma com Parmesão


Novamente me aventurei no reino dos pães.

Comprei uma forma de pão e veio uma receita de pão de forma que achei prática e fácil de fazer.

Quase não postei, pois ele não ficou muito bonito de se ver, mas estava tão gostoso que resolvi me arriscar.

Como eu sou brasileira não desisto nunca, um dia meus pães vão ficar bonitos como os 'dasamigas' e 'dosamigos' da blogosfera.

Ah, eu não resisti e dei uma incrementada na receita acrescentando queijo parmesão na massa.

Então bora pra cozinha fazer pão?



Receita para duas formas médias

04 e ½ xícaras de chá de farinha de trigo
20 gramas de fermento (usei fermento para pão fresco)
01 ovo inteiro
1/3 de xícara de chá de óleo
1 colher de chá rasa de sal
01 colher de sobremesa de açúcar
02 xícaras de chá de leite morno
01 e ½ xícara de chá de queijo parmesão ralado grosso

Modo de fazer: Bata no liquidificador o leite, fermento, ovo, óleo, sal e açúcar  Despeje em um tigela e junte a farinha e bata com um colher até que fique uma massa bem lisa, acrescente o queijo parmesão e misture para incorporar a massa.

Unte as formas de pão, despeje a massa e deixe descansar até dobrar de volume (deixei a minha descansando por 02 horas).

Aqueça o forno por 03 minutos, coloque para assar, a receita diz para assar 15 minutos em forno baixo e mais 15 minutos em forno médio para dourar, os meus não ficaram assados neste tempo, foram necessários 50 minutos ao todo para assar o pão, sendo 20 em forno baixo e 30 no forno médio.

Dica: Se a sua forma for antiaderente não precisa untar.

Caso não queira usar o parmesão coloque ao invés de 01 colher de chá de sal,  01 colher de sobremesa de sal.



terça-feira, 2 de outubro de 2012

Chuletas ao Molho de Cebolas Carameladas e Pimentão


Algumas semanas atrás a minha amiga Josy, do Cozinhando com a Josy, postou um receita de focaccia com cebolas carameladas e pimentão, que estava de comer com os olhos, aquele recheio então, me deixou babando colorido.

Na hora imaginei mil e uma opções onde poderia usar aquele recheio, impossível não ficar muuuuuito bom.

Tinha umas chuletas em casa, para quem não sabe a chuleta é o bife de contra filé com osso, e claro fui experimentar aquele molho.

Gente, imagina uma coisa gostosa, mais gostosa mesmo, imaginou? Pois eu vou contar um segredo: não passou nem perto do sabor da chuleta acompanhada deste molho.

Então bora para cozinha que hoje tenho certeza vocês vão babar colorido.



04 chuletas
Tempero mineiro caseiro (alho, sal, pimenta)
Vinagre de maça

Molho de Cebola Caramelada e Pimentão

01 cebolas médias em rodelas
1/2 pimentão amarelo cortado em tiras
2 colheres de sopa de vinagre balsâmico
1 colher de sopa de shoyo
1 colher de chá de açúcar
sal
2 colheres (sopa) de azeite
azeitonas pretas a gosto(não usei)
azeite
Modo de fazer: Tempere as chuletas com o tempero caseiro e algumas gotinhas de vinagre, deixe descansar por 30 minutos.

Em uma frigideira grossa, coloque um pouco de azeite, deixe esquentar bem e coloque as chuletas deixe 04 minutos de cada lado (as minhas eram finas este tempo foi suficiente para deixa-las bem passadas, como eu gosto,) ou deixe tempo suficiente para chegar ao ponto desejado. Retire-as da frigideira e mantenha aquecidas.

Molho de cebola e pimentão: na mesma frigideira, sem lavar, acrescente 02 colheres de sopa de azeite e as cebolas. Refogue por 5 minutos e acrescente os pimentões e a azeitona, misture, coloque o açúcar e o sal (coloque pouco, lembre-se que a carne já tem sal), misture bem. Adicione o vinagre e o shoyo. Refogue por mais 02 minutos.

Sirva as chuletas com este molho em cima de cada uma delas.

Dica: Faço a chuleta da mesma forma que faço bifes, não tem mistério nenhum, se forem mais grossas deixe mais tempo na frigideira.