quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Lagosta ao Forno Regada com Manteiga de Salsa e Purê Rustico de Mandioquinha


Eu fiquei abusada, me meti a fazer uma lagosta e não é que ficou maravilhosamente deliciosa! E olha que não era uma lagostinha era um lagostão. 

E a grande coincidência vocês não sabem, já estava pensado em fazer, mas sem saber como e principalmente como abrir-la (a minha estava inteira) e não é que no dia anterior estava passeando pelos canais de TV e parei no programa do Olivier quando estavam justamente começando a preparar uma lagosta?

Não fiz exatamente como no programa, pois lá foi feita na brasa, utilizei a ideia e fiz no forno.

Então bora pra cozinha que você também vai ficar abusada.




01 lagosta de +/- 1,300 Kg
limão
06 dentes de alho espremidos
200 gramas de manteiga
01 maço de salsinha picadinha
Sal a gosto

Purê Rústico de Mandioquinha 
400 gramas de mandioquinha
sal
manteiga de salsa
leite (+/- 150 ml)

Modo de fazer: Lave bem a lagosta inteira, com auxilio de uma tábua grande, uma faca grande e o batetor de carne, parta-a ao meio a lagosta, como mostra nas fotos. Após abri-la limpe-a por dentro, retirando a gordura amarela e veia do fel (não é dificil identificar), lave bem e deixe escorrer um pouco.

Tempere cada metade da lagosta com suco de 01 limão 03 dentes de alho espremidos e sal a gosto, leve a geladeira e deixe por 20 minutos. Ligue o forno médio e deixe-o aquecendo por 20 minutos.

Cubra a lagosta com papel alumínio e leva ao forno para assar de 20 a 35 minutos, aqui em casa foram 30 minutos.

Pique bem a salsinha e misture com a manteiga em temperatura ambiente.

Em uma frigideira coloque a metade da manteiga de salsa e 02 dentes de alho espremidos e deixe derreter (ATENÇÃO A MANTEIGA NÃO PODE QUEIMAR).

Retire a lagosta do forno, regue com a manteiga de salsa e leve ao forno alto por mais 05 minutos.

Purê Rustico de Mandioquinha

Modo de fazer: Cozinhe as mandioquinhas, retire a casca e amasse grosseiramente com um garfo (deixando pedaços pequenos).

Em uma panela coloque a 02 colheres de sopa da manteiga de salsa, a mandioquinha amassada, misture, coloque leite até dar a consistência desejada, sal, no final acrescente mais um pouco da manteiga de salsa.

Montagem: Coloque as duas metades da lagosta em uma travessa o purê ao lado e regue a lagosta com mais manteiga de salsa.

Fica excelente acompanhada desta salada de acelga.

Dica: Não comprei a lagosta viva.

Se quiser pode soltar a carne da casca da lagosta antes de regar com a manteiga de salsa.

Durante o tempo que a lagosta estiver assando monitore para que ela asse sem ficar borrachuda, pois pode ser que no seu forno precise de menos tempo.

Olhem a estrela da festa.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Salada Parafuso a Delícia


Segunda feira é dia de começar a semana com uma saladinha, com este calor não há melhor pedida.

O tira gosto de sexta-feira sobrou, como na cozinha nada se perde tudo se recria fiz uma salada de macarrão reaproveitando a travessinha delícia e só posso dizer um coisa, saborosíssima!

Então bora pra cozinha que nesta salada todo mundo vai cair de boca.


300 gramas de macarrão parafuso ( ou outro de sua preferência)
Cebolinha verde,  ou

01 punhado de tomatinhos cereja partidos ao meio
30 gramas de azeitona verde sem caroço
30 gramas de champignon partidos ao meio
80 gramas de nozinhos de muçarela partidos ao meio
Um pouco de ricota defumada em cubos
25 gramas de pimenta biquinho fresca
1/2 cebola pequena em meia lua
02 dentes de alho em fatias
1/4 xícara de café de azeite extra virgem
02 colheres de sopa de vinagre de maça
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer: Cozinhe a massa em água salgada conforme instruções do fabricante no ponto ‘al dente’, escorra e passe por água fria, deixe escorrer alguns minutos.

Coloque o macarrão em uma saladeira, se estiver fazendo com as sobras da travessinha delícia acrescente e misture delicadamente, regue com mais azeite e leve a geladeira antes de servir.

Caso contrário, clique aqui e veja como fazer a travessinha delícia.

Na hora de servir polvilhe cebolinha verde finamente picada.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Travessinha Delícia


SEXTA FEIRA!

Vamos butecar? Hoje o aperitivo é... digamos assim, um pouquinho menos calórico, mas com muito sabor.

Comi a primeira vez este aperitivo no dia em que estava em Curvelo, fiquei analisando tudo que tinha. Não tive como pedir a receita, pois estava uma correria na hora, mas estava tão bom que resolvi confiar no meu paladar e arriscar fazer.

A primeira vez que comi não foi acompanhado de cerveja, quando fiz foi para acompanhar uma geladíssima e posso garantir: casamento perfeito.

Então bora pra cozinha que hoje a tira gosto é  por minha conta.


 ½ embalagem de tomatinhos cereja partidos ao meio
100 gramas de azeitona verde sem caroço
100 gramas de champignon partidos ao meio
200 gramas de nozinhos de muçarela partidos ao meio
¼ de ricota defumada em cubos
50 gramas de pimenta biquinho fresca
01 cebola pequena em meia lua
04 dentes de alho em fatias
½ xícara de café de azeite extra virgem
¼ de xícara de café de vinagre de maça
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer: Higienize os tomates. Após parta-os ao meio e coloque em uma vasilha, acrescente a azeitona, champignon, os queijos, misture bem e reserve.

Em uma panela leve ao fogo o azeite com a cebola, quando a cebola estiver transparente, acrescente o alho e deixe fritar (cuidado não é para deixar a cebola e o alho ficarem dourados), desligue e despeje imediatamente sobre os ingredientes reservados, misture para envolver todos os ingredientes no azeite, acerte o sal, acrescente a pimenta do reino e o vinagre e misture bem.

Leve a geladeira e sirva frio.

Dica: Se não achar a pimenta biquinho fresca pode usar de conserva.

Pode substituir o queijo por outros de sua preferência.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Cabeça de Surubim Ensopada


Vocês já devem ter percebido que aqui em casa gostamos de umas comidas exóticas (para não dizer esquisitas, rsss). Eu sou assim, quando digo que não gosto de alguma comida ou ingrediente com certeza comi e o sabor não agradou meu paladar (admito são poucas as coisas que não como).

Aqui experimentamos de tudo e nestas aventuras gastronômicas a bola da vez foi cabeça de surubim. Meu pai adora e me deu a cabeça já pronta para fazer, eu fiz ensopada e ficou muito boa.

Mesmo sabendo que muita gente vai torcer o nariz e falar ‘eca’, achei que valeria a pena trazer para vocês, vai que alguém é como eu e só fala que não gosta de algo depois que experimenta.

Olha não é um tipo de comida para criança, tá. Ah, e eu me esqueci de tirar foto depois que ficou pronta, rsss sorry.

Então bora para cozinha que hoje a comida é diferente, mas vale a pena.


01 cabeça de surubim já limpa e picada em pedaços (peça na peixaria para serrar para vocês, pois alguns pedaços não dão para cortar na faca)
01 tomate grande em rodelas
01 pimentão amarelo em rodelas
01 pimentão vermelho em rodelas
01 pimentão verde em rodelas
01 cebola roxa em rodelas
01 colher de sopa de extrato de tomate
100 ml de água
Sal e pimenta do reino a gosto
01 limão grande espremido
03 pimentas bode picadinha (opicional)
Azeite
01 colher de chá de colorau

Modo de fazer: Lave bem os pedaços de peixe em água corrente, seque e coloque em uma vasilha regue com o limão espremido, tempere com sal e pimenta do reino moída. Reserve.

Pigue o tomate, pimentões e a cebola, coloque em uma vasilha, coloque o extrato de tomate, a pimenta bode picadinha, sal (lembre-se que o peixe já foi temperado, então dose a quantidade) e pimenta do reino, coloque a água, misture, reserve.

Em uma panela de barro ou outra da sua preferência coloque 03 colheres de sopa de azeite leve ao fogo, coloque o colorau, misture, quando começar a esquentar desligue a panela.

Com a panela quente, mas com o fogo desligado, monte camadas molho, peixe, molho (sempre terminando com o molho). Tampe e aguarde 10 minutos para retornar com a panela ao fogo.

Leve ao fogo até o peixe cozinhar (aqui em casa demorou 25 minutos).
Sirva com arroz branco.

Dica: Não é necessário colocar mais água no peixe para cozinhar, pois senão ele fica com o caldo muito ralo, mas se preferir não tem problema. Agora, se quiser fazer pirão, coloque mais água, na hora em que o peixe cozinhar retire metade do caldo, leve ao fogo em outra panela e mexa farinha de mandioca até dar a consistência desejada.

A mesma receita uso para fazer peixe ensopado.


quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Lombo ao Molho de Queijo


Hoje eu tô chegando para o jantar, mas estou trazendo um lombo ao molho de queijo que ficou, sem falsa modéstia, de comer de joelhos.

E olha, foi um prato tão despretensioso, queria apenas dar uma cara de festa ao lombo e ficou com cara de festa de arromba.

Então bora pra cozinha que nesta festa você tem que entrar.



01 lombo de porco (+/- 01 kg)
04 colhres de sopa de molho inglês
03 colheres de sopa de mostarda
Suco de 1 limão
tempero mineiro caseiro

Molho de Queijo
300 ml de leite
200 gramas de requeijão cremoso
150 gramas de queijo provolone ralado grosso
02 colheres de  sopa de mostarda a moda antiga

Modo de fazer: Limpe o lombo e faça furos com uma faca. Misture o molho inglês, limão e a mostarda, regue o lombo com esta mistura, passe o tempero  por todo o lombo, deixe desacancar por 01 hora na geladeira.

Cubra o lombo com papel alumínio, perdendo o papel alumínio apenas nas extermidades da assadeira deixando as laterais abertas e leve ao forno a 200º  até assar (aqui em casa demorou 1 hora e 15 minutos). Retire do forno e deixe descancar por uns 15 minutos, após este tempo corte-o em fatias de aproximadamente 01 dedo de largura, coloque em uma travessa e reserve aquecido.

Molho de queijo: Leve ao fogo o leite com a mostarda quando começar a ferver acrecente o queijo misture para derreter, quando estiver quase derretido, acrescente o requeijão cremoso e misture. Acerte o sal se necessário (o meu não precisou).

Despeje o mollho, ainda quente, sobre a carne, decorre com pimenta biquinho e cebolinha verde picada.

Dica: Não deixe o lombo ficar seco, retire ele do forno ainda úmido.

Não pare de mexer o molho, após o leite começar a ferver, se necessário abaixe o fogo. A consistência do molho é de creme ralo, se precisar acrescente mais leite.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Salada Primavera


Para começar a semana vamos de saladinha?

Por aqui ainda nem começou a primavera, mas como o calor está com força total,  o ideal é optarmos por comidas mais leves e refrescantes.

Então bora pra cozinha que esta salada vai refrescar o seu almoço.


01 beterraba pequena crua ralada
01 pepino japonês médio em rodelas finas
01 tomate em cubinhos
Alho poró em fatias finas (só a parte branca) q.b.
¼ de couve flor em buquês pequenos.
Molho para temperar:
01 colheres de sopa de aceto balsâmico
01 colher de sopa de mostarda
02 colheres de sopa de água
01 colher de sopa de azeite
½ colher de sobremesa de sal (usei sal defumado)

Modo de fazer: Higienize os tomates, pepino, couve flor e alho poró.
Rale a beterraba, corte o pepino e o alho poró em rodelas finas, reserve.
Pique o tomate em cubinhos, reserve.

Coloque os buquês de couve flor em água fervente por 05 minutos, retire, passe por água fria e reserve.

Montagem: Em uma travessa redonda coloque a beterraba ralada no meio, ao redor os pepinos. Misture os tomates, couve flor e alho poró e coloque em volta. Coloque na geladeira.

Misture os ingredientes do tempero, reserve.

Na hora de servir regue a salada com o tempero e sirva.

Dica: Não coloque o tempero antes do momento de servir, pois o pepino e o tomate podem soltar um pouco de água.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Sacanagem


Sexta feira, sem feriado, mas ainda assim sexta feira.

E claro hoje é dia de tomar uma cervejinha para acompanhar vamos de sacanagem?

Sacanagem é um aperitivo antigo (fez muito sucesso, salvo engano na década de 70) e muito apreciado por várias pessoas (eu sou uma delas). Ah além de gostoso é rápido de fazer.

Então bora para cozinha que hoje é dia de sacanagem (não pensem bobagem, ok.)



Azeitona q.b.
Queijo minas em cubos q.b.
Salsicha em rodelas de 01  dedo de largura q.b.
palitos

Molho azedo
03 colheres de sopa de aceto balsâmico
06 colheres de sopa de vinagre de maça
03 colheres de sopa de azeite
03 dentes de alho espremido
Pimenta do reino em grãos
Sal a gosto
100 ml de água

Modo de fazer: Molho azedo: em uma vasilha misture aceto balsâmico, vinagre, azeite, alho e sal, misture bem até ficar homogêneo, acrecente a água e misture, acerte o sal e coloque a pimenta do reino, reserve.

Coloque nos palitos faça espetinhos com o queijo, salsicha e azeitona (na ordem da sua preferência eu fiz de queijo e azeitona, queijo e salsicha, salsicha e azeitona) coloque os espetinhos no molho azedo e deixe na geladeira até na hora de servir.

Arrume os espetinhos na bandeja ou em uma bola de ispor (é a forma mais usada) cortada ao meio e coberta com papel alúminio, coloque o molho em uma molheira e sirva.

Dica: Pode substituir o queijo minas por muçarela.

Se preferir o molho um pouco menos azedo diminua a quantidade do vinagre.


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Carne de Sol Assada com Cebola Roxa e Alho


Já disse a vocês que gosto muito de carne de sol, inclusive é uma carne que sempre aparece por aqui dos mais diversos jeitos.

Para quem não sabe, como bem explicado pela Vânia do Guloso e Saudável, a carne de sol é preparada com cortes macios do boi, salgada e deixada ao vento, sem sol (apesar de chamar de carne de sol, rsss). E é diferente da carne seca e da carne de charque.

Em casa eu tinha uma manta de carne de sol feita com o contra filé ia fazer em isca, mas como naquele dia estava muito cansada resolvi fazer de uma forma diferente e arrisquei assando no forno.

Ficou muito mais muito bom, ficou suculenta, macia e o sabor do alho e da cebola penetrou na carne, resultado, já apareceu lá em casa várias outras vezes.

Então bora pra cozinha que tenho certeza que esta carne vai lhe agradar.


01 manta ou pedaço de carne de sol (usei do contra filé)
01 cebola roxa grande em rodelas
04 dentes de alho em lâminas
Pimenta do reino moida na hora

Modo de fazer: Dessalgue a carne de sol por 18 horas trocando a água 06 vezes, durante o tempo de dessalgue deixe a carne na geladeira.

Em um refratário untado com azeite colque metade da cebola e do alho, coloque a carne de sol já dessalgada e aberta em manta o restante da cebola e do alho, pimenta do reino moída e 100 ml de água.

Cubra com papel alumínio fechando bem nas laterais, leve ao forno médio até assar, aqui em casa demorou +/- 01 hora, mas verifiquei com 40 minutos. 

Retire o papel aluminio e retorne ao forno para dourar.

Sirva acompanhada de mandioca ou purê de abóbora.

Dica: Se após o tempo de forno vc achar que carne possa estar dura cubra novamente com papel aluminio, se necessário coloque mais água e retorne para o forno.


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Filé com Bacon Assado em Cama de Tomates


Para um almoço saboroso e vapt vupt que tal um fillé que surpreende pelo sabor? Querem?!

Eu não estava dando nada por este filé, mas mesmo assim resolvi fotografar então fazia, ainda bem. Ficou muito gostoso e vale a pena comer de novo.

Então bora para cozinha que este filé você não pode ficar sem experimentar.


o meio de um filé mignon
½ cebola roxa picada em meia lua
01 tomate em rodelas
Fatias de bacon q.b.
Mix de tempero mineiro (alho, sal, pimenta e cheiro verde)
Azeite extra para untar

Modo de fazer: Pegue um filé inteiro e retire as duas pontas, deixando apenas o meio dele. Faça cortes de dois dedos de largura, mas não separe os pedaços. Tempere com o tempero mineiro (usei 01 colher de sobremesa) e deixe descansar por 30 minutos.

Em um refratário untado com azeite faça uma cama com os tomates em rodelas, coloque o filé por cima e entre cada corte coloque uma 'meia lua' de cebola roxa e um fatia de bacon (no meu foram 08 'meia lua' de cebola e 08 fatias de bacon). Cubra com papel alumínio.

Leve ao forno médio até assar (aqui em casa demorou 40 minutos).

Sirva acompanhado de arroz branco e uma salada verde.

Dica: Retirei o papel alumínio uns minutos antes do ponto que queria e coloquei novamente no forno para dourar por cima.


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Salada de Acelga Cremosa


Para começar bem a semana vamos de saladinha?

Tá bom, tá bom, que esta não é tão light assim, mas é salada então vale! rsss

Comi esta salada em uma churrascaria famosa aqui em Uberlândia, na hora que a vi no buffet sabia que tinha que experimentar, estava literalmente de comer com os olhos, no momento que provei sabia que tinha que tentar reproduzi-lá.

Como conseguir a receita do molho estava fora de cogitação, tentei decifrar os sabores e acho que consegui, pois para mim o sabor ficou igual. Ah e ficou muito saborosa, aqui em casa não sobrou para quem quis.

Então bora para cozinha que a salada de hoje esta vestida para festa.



01 acelga
100 gramas de bacon em cubos frito
02 colheres de sopa de maionese
04 colheres de sopa de creme de ricota
03 colheres de sopa de leite
01 limão espremido
01 colher de sopa de mostarda
02 colheres de sopa de azeite extra virgem
Sal, se necessário
Azeite extra virgem
Limão

Modo de fazer: Higienize as folhas de acelga, após deixe escorrer para secar toda a água. Retire a parte mais grossa do folha e pique a acelga grosseiramente, reserve.

Frite o bacon, bem frito, coloque sobre um papel absorvente e reserve.

Molho: Em uma vasilha coloque a maionese, creme de ricota, leite, azeite, limão e misture até homogenizar, acrescente o bacon e a mostarda, misture, verifique a necessidade de colocar sal (para mim não precisou colocar), reserve.

Montagem: Em uma bandeja, coloque metade da acelga, regue com suco de ½ limão e um fio de azeite, coloque metade do molho, o restante da acelga, regue com suco de ½ limão e um fio de azeite e por cima a outra metade do molho.

Leve a geladeira e retire antes de servir.

Dica: Deixe o bacon ficar bem fritinho, mas cuidado para não queimar.


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Mandioca Frita


Sexta-feira e para mim, de novo, sexta e FERIAAAAAAAADO!!!!

Duplamente dia de uma gelada (e com este calor, hum....)

Então bora pra cozinha que hoje é dia de cerveja e uma mandioquinha frita.


400 gramas de mandioca de boa qualidade cozida.
Óleo para fritar
Sal

Modo de fazer: Cozinhe a mandioca em água com duas colheres de sopa rasa de sal, assim que estiver cozida escorra a água e pique em pedaços a seu gosto (eu piquei em rodelas).

Coloque óleo em uma panela ou frigideira de fundo grosso óleo suficiente para fritar a mandioca, deixe esquentar bem, coloque as mandiocas para fritar aos poucos, quando verificar que a fritura chegou ao ponto desejado, vá tirando e colocando sobre papel toalha para absorver a gordura. Repita até terminar toda a mandioca.

Antes de servir veja se é necessário polvilhar sal (normalmente não precisa).

Sirva com um cerveja estupidamente gelada.

BOM FERIADÃO!!!

Dica: Desde nova aprendi com a minha avó que a quantidade de óleo para fritar mandioca, e não enxarcar é o suficiente para cobrir o fundo da panela e mais ½ dedo de óleo, ela sempre fez assim e nunca enxarcou e nem as minhas.

As mandiocas mais queimadinhas na foto se devem ao meu gosto pessoal.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Plágio Não: A Luta Continua.


E um ano depois...



Em 05 de setembro de 2011 os blogueiros de culinária deram início a uma campanha contra o plágio que muitos de nós somos vítimas. Durante este um ano de discussão muito coisa se falou, outro tanto se discutiu, mais um tanto se viu, algumas até se lamentou, enfim não é de hoje que nos deparamos com o plágio.

Plágio é crime todos sabem ninguém nega, mas porque será que ainda assim vemos tantas ocorrências de plágio?

Ah, é só uma receitinha, é só um fotinha, este é com toda certeza o pensamento de quem comete este CRIME. Sim, é só uma receitinha, é só uma fotinha, mas EU SOU O AUTOR E NÃO VOCÊ. Que falta de respeito é esta que lhe faz pensar que tem o direito de pegá-la e publicar como se sua fosse?

Claro que sabemos que as receitas não são únicas e exclusivas, que a mesma receita pode ser executada de um modo por mim e de outro por você; que a mesma receita pode esta ali, naquele caderninho velho de receitas da família que passou de geração a geração; como pode ter acabado de postada. Afinal receitas são de domínio público, o que se combate não é isto, o que se combate é o fato de alguém copiar de blog (ou site) o post com a receita e (ou) a foto e publicá-la como sendo de sua autoria, este é o crime.

Ora, este post com a receita, esta foto, tem autor e este merece e tem direito a receber os créditos, ainda que não seja o primeiro autor daquela receita, mas é ÚNICO autor daquele post, com aquela receita e aquela foto. É uma questão, para dizer o mínimo, de RESPEITO!

Não podemos deixar que o PLÁGIO e o PLAGIADOR fiquem impunes. Nós, brasileiros, temos o terrível costume de relevar, mas CRIME NÃO É ALGO QUE POSSA SER RELEVADO, TEM QUE SER PUNIDO.

E não se enganem apesar de não ter legislação específica os textos publicados na internet, incluindo os posts e textos publicados em blog, são abrangidos pela lei de direito autorais e os plagiadores estão sujeitos as penalidades prevista na legislação específica e no código penal.

As regras que regem o plágio são tão severas que não permitem que uma pessoa plageie nem um texto produzido por ela, sendo assim, citando o texto ‘Plágio Não’, produzido por Fernanda Dayrell acessado em 05 de setembro de 2012 em http://blogdafedayrell.blogspot.com.br/2011/09/plagio-nao.html:

“...esteja LEGAL, seja ÉTICO, aja com HONRA, tenha CARÁTER e FAÇA VOCÊ MESMODIGA NÃO AO PLÁGIO!”

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Panelinha de Pernil


Tinha uns bifes de pernil em casa, mas queria fazer de uma forma diferente da habitual, comecei cortando em tiras e fui lembrando de uma carne de porco com pimentão que havia comido em um restaurante chinês aqui onde moro.

Olhei na geladeira tinha pimentão, pronto já tinha resolvido o que fazer, como não tinha todos legumes e vegetais em casa fiz com o que tinha naquela hora e ficou muito bom, de comer, repetir, comer mais um pouco...

E o aroma? Queria que o computador exalasse cheiro para que vocês pudessem sentir.

Então bora pra cozinha que esta panelinha ficou de lamber os beiços.

Gente olha a hora que estou chegando na cozinha, mas é que minha outra metade, a profissional (que paga as contas, rss) esta a todo vapor, inclusive estou em falta nas visitas as cozinhas dasamigas e dosamigos, mas esta semana vai tudo entrar nos eixos.


Para 04 pessoas

06 bifes de pernil picado em tiras
molho inglês
Sal e pimenta do reino moída a gosto
02 colheres de sopa de mostarda
01 cenoura média cortada em tiras finas
01 ramo pequeno de alecrim
01 pimentão amarelo médio cortado em tiras
01 cebola branca média cortada em meia lua fina
Óleo

Modo de fazer: Tempere a carne com 02 colheres de sopa de molho inglês, a mostarda, sal e pimenta do reino moída, deixe descansar por 30 minutos.

Higienize e pique a cenoura, pimentão e cebola, reserve.

Em uma panela de fundo grosso coloque 02 colheres de sopa de óleo, deixe esquentar e refogue a carne, depois de bem refogada, vá pigando água para cozinhar, quando secar toda a água e começar a dar borra na panela, acrescente 02 colheres de sopa de molho inglês e misture bem, tentando soltar um pouco da borra e corando a carne, quando secar novamente acrescente a cenoura, pimentão, cebola e o ramo de alecrim fresco sem desfolhar, misture, acrescente mais 02 colheres de sopa de molho inglês e misture e deixe 05 minutos misturando algumas vezes neste tempo. Desligue.

Sirva quente, decorado com ramo de alecrim fresco.

Dica: Os legumes ficam al dente, se quiser mais cozido tem que aumentar o tempo de cozimento.


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Abobrinha Gratinada com Catupiry

Estava com um catupiry em casa que havia sobrado de outra receita e com umas abobrinhas me pedindo para criar (rsss), imaginei que os dois juntos iria resultar em um combinação deliciosa.

Decisão mais do que acertada! Ficou com um textura ótima e com um sabor espetacular, só de lembrar me dá água na boca, hum.... bom demais.

Então bora pra cozinha que sem experimentar esta delícia vocês não podem ficar.


01 abobrinha média em rodelas finas (cortei de 0,5 cm)
quase 01 caixinha de catupiry
azeite extra virgem
tempero mineiro caseiro (sal, alho, cheiro verde e pimenta)
queijo parmesão ralado a gosto.

Modo de fazer: Higienize as abobrinhas.

Coloque em um panela água suficiente para cozinhar as abobrinhas e 01 colher de sopa rasa de tempero caseiro leve ao fogo para ferver. Corte as abobrinhas, com casca, em rodelas finas quando a água estiver fervendo coloque as abobrinhas e deixe 07 minutos (ou até ficar al dente), retire, passe pela água fria, reserve.

Em um refratário untado com azeite coloque um pouco do catupiry (02 colheres de sopa), as abobrinhas, queijo parmesão ralado, o restante do catupiry, polvilhe queijo parmesão ralado.

Leve ao  forno médio pré aquecido por 25 minutos, ou até derreter o catupiry.

Dica: Pode substituir o parmesão por muçarela ou queijo minas.