sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Molho de Jabuticaba


A Revista Cláudia do mês de setembro trouxe a receita deste molho, logo me chamou a atenção pelos ingredientes e de imediato já imaginei os sabores. E claro deste dia em diante passei a procurar jabuticaba para vender aqui na minha cidade em todo lugar que ia. Até que finalmente... 

Vocês já experimentaram molho de jabuticaba? Não!? Então corram porque não sabem o que estão perdendo, quem já experimentou sabe muito bem do que estou falando.

Então, bora para cozinha que este molho é perfeito e acompanha carnes vermelhas, peixe e frango e você não pode deixar de fazer.




02 xícaras de chá de jabuticaba lavadas e sem os cabinhos
01 cebola roxa média em cubos
04 colheres de sopa de azeite
sal a gosto
1/3 xícara de açúcar
500 ml de água
suco de 01 limão
sal

Modo de fazer: Em uma panela coloque o azeite e a cebola e deixe até ficar transparente, acrescente a jabuticaba 100 ml de água e o sal. Deixe ferver por 20 minutos. Coloque no liquidificador a mistura da panela e bata. Coe para retirar as sementes e cascas que ficaram. Reserve o caldo.

Caramelize o açúcar em uma panela, quando estiver dourado acrescente 400 ml de água, deixe ferver até reduzir a metade. Acrescente o suco do limão e o caldo que coou no liquidificador, misture e deixe ferver.

Dica: O sabor do molho é muito bom e casou perfeitamente com carne de boi assada, mas imagino que com frango ...

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Bisteca ao Molho Oriental

Nossa, esta semana estou com uma inclinação para lá de exagerada com carne de porco.

Hoje aqui na minha cozinha tem uma bisteca que ficou como dizem por aqui  'du bom'. O sabor do molho oriental ficou suave permitindo que a carne também brilhasse.

Então bora para cozinha que, cheguei tarde hoje, mas ainda da tempo de fazer para o almoço.


08 bistecas de porco grandes
sal e pimenta do reino moída 

Para o Molho Oriental
200 ml de molho shoyo
01 cebola média picada em cubos
02 dentes de alho
01 colher de café de gengibre
01 colher de café de noz moscada
02 colheres de sopa de mostarda
02 colheres de sopa de azeite
amido de milho para engrossar

Modo de fazer: Tempere as bistecas com sal e pimenta do reino moída e reserve.
Em uma panela coloque o azeite o alho espremido e a cebola e deixe até dourar, coloque o molho shoyo, gengibre, noz moscada e a mostarda, deixe ferver um pouco. Retire tudo e bata no liquidificador com o amido de milho e volte para a panela  para ferver em fogo baixo por mais 04 minutos.

Forre uma assadeira com papel alumínio (deixando sobrar para  embrulhar a carne) disponha as bistescas em cima do papel alumínio, regue com o molho, feche o papel alumínio. Asse em forno médio.



Dica: Quando estiver quase assada abra o papel alumínio e volte com a carne para o forno para dourar. Se o molho ficar muito grosso acrescente 100 ml de água.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Arroz com Abobrinha Frita ao Alho e Óleo

Há alguns meses estive em um restaurante muito bom na minha cidade natal, Bistrô Cida Cabral em Curvelo/MG (quem passar por lá recomendo, ótima cozinha) e lá comi uma abobrinha ralada em ralo grosso e frita muito, mas muito boa. Sabor e textura incríveis. E deste então estou na saga da abobrinha tentando conseguir o mesmo sabor e textura, mas tá difícil. Ontem quase consegui, o sabor ficou igual, mas a textura, bom esta acho que vou demorar mais um tempo para acertar.  

Mas a experiência não foi de todo em vão, pois da abobrinha que quase deu certo, surgiu um arroz, que vamos combinar ficou de parar qualquer banquete. Gente, ficou delicioso vocês não podem deixar de experimentar.

Então bora para cozinha que dá tempo de fazer para o almoço.

02 xícaras de arroz
alho e sal a gosto
óleo
03 abobrinhas pequenas ralada em ralo grosso
03 dentes de alho
sal e pimenta do reino moída a gosto
azeite
cebolinha verde

Modo de fazer: Refogue o arroz e cozinhe como de costume. Quando estiver cozido reserve.

Rale a abobrinha, tempere com sal e pimenta do reino moída e deixe escorrer 15 minutos.

Cubra o fundo de uma frigideira com azeite e deixe esquentar, coloque a abobrinha para fritar, quando a água secar coloque os 03 dentes de alho espremidos. A medida que a água vai secando vá virando a abobrinha para que não queime. O ponto de tirar é quando a abobrinha estiver levemente dourada. Retire e coloque no escorredor de gordura com uma papel toalha.

Misture no arroz e coloque cebolinha verde por cima.

Dica: Vai dar muita água, tem que deixar a água secar toda para começar a frita, mas por ser ralada frita muita rápido, então fique atenta para não queimar.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Leitão ao Molho de Rapadura


Como eu já contei ontem sábado foi aniversário do Arthur e eu fiz algumas coisinhas gostosas para a festa. Na festa teve um leitão assado que estava muito bom e para acompanhar fiz um molho de rapadura que fica tudo de bom com carne de porco. E não precisa ser só leitão, fica bom com lombo, costelinha, pernil. Este molho dá um toque para lá de especial na carne. Vocês não podem deixar de experimentar.
Então bora para cozinha, pois se não tiver leitão vá de costelinha, pois o que não pode faltar é esta maravilha.
01 leitão
sal, pimenta e limão a gosto.
Modo de fazer: Tempere o leitão com sal, pimenta e limão a gosto e deixe marinar por no mínimo 06 horas.
Leve para assar, quando estiver pronto, pique os pedaços e sirva.
Dica: Este foi assado na brasa, mas pode assar em forno médio (mais ou menos 03 horas)

02 colheres de manteiga
01 cebola média em cubinhos (usei cebola roxa)
01 xícara de vinagre
02 xícaras de rapadura
04 colheres de sopa de mostarda
Modo de fazer: Coloque a manteiga e a cebola em uma panela e deixe ate a cebola ficar transparente. Acrescente o vinagre, a rapadura e a mostarda. Deixe ferver.
Dica: Servir com carne de porco.


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Geleia de Hortelã

Sábado foi o aniversário do Arthur Flávio, ele é filho de amigos muito especiais e como diz o meu filho: 'é o meu irmão Arthur', isto já diz tudo, né do quanto o Tutu é especial. Pois é, dentro do festival gastronómico que teve no aniversário, gente por que nem conto para vocês lá teve de tudo, carneiro, leilão, carne de boi, foi uma coisa.

Bom, dentro deste festival, eu, como não poderia deixar de ser, fiz algumas coisinhas para o aniversário, e uma delas foi esta geleia de hortelã para acompanhar a carne de carneiro. É uma geleia caseira e fica muito boa e você consegue sentir os sabores de todos ingredientes.

As outras coisas vou colocando para vocês no meio da semana.

Então, bora para cozinha que se você tiver um pedaço de carneiro não pode deixar de fazer esta geleia para acompanhar.


01 maço de hortelã
03 maças verdes médias
02 maças vermelhas médias
suco de 01 limão
400 ml de água
300 gramas de açúcar

Modo de fazer: Lave e separe as folhas de hortelã e pique bem fininhas. Reserve 01 colher de sopa para decorar.

Retire as cascas e sementes das maças, pique e coloque no processador, junto com a hortelã, coloque o suco do limão, processe até obter um purê.

Leve ao fogo médio com a água e o açúcar e deixe cozinhar até atingir a consistência de geleia.

Dica: Se você não tiver processador pode usar o liquidificador, mas neste caso coloque 100 ml de água para bater junto. Eu cozinhei em fogo médio em torno de 40 minutos. O ponto que tirei não é o mesmo de geleia comprada em super mercado, ficou um pouco mais mole.

sábado, 24 de setembro de 2011

Batata Francesa

Esta receitinha é uma das minhas 'confort foods' preferidas. Na casa da vovó sempre tinha esta batata cheia de charme no famoso almoço de domingo, tão tradicional nas casas das famílias mineiras. E que sempre significava, mesa cheia (em todos os sentidos). Hum... que sabor de infância... 

Bom, nostalgia de lado,  bora para cozinha dá tempo de fazer para o almoço.



500 gramas de batata frita 
200 gramas de presunto picado em cubinhos
200 gramas de azeitona verde
100 gramas de ervilha (eu usei de lata, mas a fresca é mais saborosa)
cebolinha picada
02 dentes de alho espremidos
02 colheres de sopa de azeite

Modo de fazer: Em uma panela coloque o azeite e o alho e deixe dourar, quando começar a dourar acrescente o presunto, a ervilha e a azeitona, misture. Desligue o fogo e deixe esfriar.
Coloque a batata frita em uma travessa e na hora de servir coloque a mistura do presunto azeitona e ervilha que levou ao fogo, acrescente a cebolinha verde, mexa com cuidado para não quebrar a batata frita.

Dica: Eu usei batata frita comprada pronta, mas o ideal é que faça com batata frita caseira. Rale a batata no ralo grosso, e frite em óleo bem quente.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Fritada de Legumes ao Forno

Nossa como cheguei tarde, hoje foi novamente um daqueles dias em que minha alter ego: Fernanda, a advogada, tem uma série de compromissos inadiáveis, e ainda vai ter que viajar daqui a pouco para um compromisso em cidade vizinha. Mas vamos deixar de conversa fiada e falar da receita de hoje.

Confesso que quando vi esta receita torci o nariz, pensei: não deve ficar nada bom, mas como a curiosidade culinária é em mim uma característica bem aflorada, claro que tinha que experimentar. E não é que é muito gostoso, sem falar que um jeito super criativo de fazer a família comer legumes.

Então bora para cozinha, que se não der tempo para fazer para o almoço para o jantar com certeza dá.


1/2 kg de legumes variados picados (cenoura, batata, chuchu, vagem, ervilha, milho, couve flor, brócolis, batata salsa, etc)
04 claras em neve
04 gemas
03 colheres de sopa de amido de milho
01 colher de café de fermento em pó
queijo ralado
sal e pimenta a gosto
cebolinha verde.
manteiga 
01 cebola em picada em pétalas finas
02 dentes de alho em lâminas finas 

Modo de fazer:  Cozinhe os legumes em água com sal. Quando estiverem cozidas, escorra a água e reserve. Em uma panela coloque 2 colheres de sopa de manteiga, a cebola e o alho e deixe até a cebola ficar transparente, coloque as verduras cozidas, misture, coloque a cebolinha, acerte o sal se necessário e reserve.

Bata as claras em neve e vá acrescentando as gemas uma a uma e misturando, coloque o amido de milho, sal e pimenta a gosto e o fermento, misture.

Em um refratário untado com manteiga coloque metade do ovo batido os legumes e o restante do ovo batido, polvilhe queijo ralado. Leve ao forno brando por 30 minutos.

Dica: Se preferir pode misturar o queijo na massa de ovo batido.



quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Arroz com Costelinha de Porco

Hoje estou chegando um pouco mais tarde aqui na minha cozinha, é que tive que resolver alguns problemas profissionais. Mas o prato de hoje é tão fácil, que vocês vão fazer rapidinho e tenho certeza que não vão se arrepender, pois o sabor é tudo de bom.

Então bora para cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.


700 gramas de costelinha de porco
01 linguiça calabresa em cubinhos
01 cebola em cubinhos
03 dentes de alho
03 xícaras de arroz
sal, pimenta do reino moída a gosto
03 colheres de sopa de molho shoyu
03 colheres de sopa de mostarda
cebolinha a gosto.
óleo para refogar.

Modo de Fazer: Tempere a costelinha com sal, pimenta do reino, o molho shoyu e a mostarda, deixe descansar por 30 minutos. Em uma panela coloque o alho e refogue a costelinha, pingue água até a costelinha cozinhar. Quando estiver cozida, deixe fritar um pouco e coloque a linguiça calabresa para fritar junto. Retire da panela e reserve.

Se a panela estiver com muito óleo retire um pouco. Acrescente na mesma panela o alho espremido e a cebola e deixe dourar levemente, coloque o arroz e refogue. Quando estiver no ponto coloque uma xícara de água e mexa para despregar a rapa da carne que ficou no fundo da panela, volte com a costelinha e a calabresa para a panela mexa, coloque água o suficiente para cozinhar o arroz em fogo baixo, acerte o sal se necessário. Quando estiver cozido o arroz, coloque a cebolinha picada.

Dica: Sirva com molho vermelho apimentado.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Chuchu ao Forno

Eu adoro chuchu, sempre gostei, desde pequena. Sei que muita gente não gosta (e de quebra não consegue entender como posso gostar), mas um chuchu bem refogadinho é muito bom. E em razão deste meu gosto pelo  dito, sempre fico procurando e inventado receitas que levem chuchu. 

Dia deste visitando o blog Cozinhando com a Josy, vi que ela fez uma abobrinha gratinada que estava linda e parecia bem apetitosa. Logo pensei em experimentar. Quando cheguei em casa e abri a geladeira, lá estavam eles, os chuchus, bonitos, verdinhos, pedindo: 'me cozinhe' (rsss), e eu é claro não pude deixar de ouvi-los.

Aqueles que porventura torcerem o nariz e perguntarem. É chuchu? Sim, é chuchu. E é bom? Sim, é uma delicia!!! Provem e depois me contem se não tenho razão.

Então bora para cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.


02 chuchus
300 gramas de bacon em cubinhos 
02 dentes de alho
molho de tomate caseiro
queijo ralado a gosto
sal e pimenta a gosto.

Modo de fazer: Cozinhar os chuchus inteiros e com casca até ficarem al dente (eu cozinhei na panela de pressão, marquei 15 minutos após da pressão e desliguei). Após cozidos, descasque, parta ao meio, retire a semente. Retire a polpa, com um colher, e reserve a polpa.

Em um frigideira frite o bacon, após frito, escorra o excesso de gordura, acrescente o alho espremido, deixe dourar, coloque a polpa do chuchu, misture e acrescente 3 colheres de sopa do molho de tomate. Deixe apurar.

Em um refratário unte com azeite, coloque uma camada  de molho de tomate, disponha os chuchus cortados ao meio, acrescente o refogado da panela dentro de cada chuchu, polvilhe queijo ralado e uma colher do molho de tomate em cima de cada um. Leve ao forno por 20 minutos.


Dica: Pode substituir o molho de tomate, por molho branco ou molho 4 queijos.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Cozinha Fácil: Tortinhas de Coco

Cozinha Fácil: Tortinhas de Coco
Nossa que legal adorei ver esta receita, eu conheço e é uma delícia, na minha terra chamamos de queijadinha.
Bjo

Filé ao Molho de Cebola Roxa Caramelizada e Aceto Balsâmico

Gente vi a receita deste molho de cebola roxa e enlouqueci, só  servia fazê-lo. Lendo a receita minha boca encheu d'água, cheguei até a imaginar o sabor (rsss). E confesso.... o sabor dele é tudo aquilo que eu imaginei e mais um pouco, vale muito a pena experimentar.

E ainda tem uma vantagem, pela característica do sabor, mais adocicado, fica bem com carne de porco, de frango, queijos, saladas. Então bora para cozinha que ainda da tempo de fazer esta delícia.


01 peça de filé ( tire os bifes com mais ou menos 2 dedos de espessura)
02 cebolas roxas em pétalas finas
10 gramas de açúcar
50 ml de cachaça
03 colheres de sopa de melado
100 ml de aceto balsâmico
sal e pimenta do reino moída a gosto.
1 colher de chá de pimenta calabresa seca
azeite

Modo de fazer: Tempero os bifes de filé com sal e pimenta do reino e reserve. Em uma frigideira coloque o azeite deixe aquecer bem e disponha os bifes de filé para fritar. Quando estiverem prontos, retire e reserve.

Escorra o excesso de azeite da frigideira, acrescente a cebola, deixe por 2 minutos, coloque o açúcar e deixe caramelar. Coloque a cachaça e flambe. Assim que terminar de flambar coloque o melado, aceto balsâmico, sal e pimenta calabresa seca. Misture e deixe reduzir.

Obs: o molho é bem adocicado.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ninho ao Molho de Linguiça

Vi esta receita no blog da Alessandra do Pilotando um Fogão e adorei, pois tinha duas coisas que adoro, macarrão e linguiça. E ontem... domingão, preguição... lembrei da receita e não deu outra: fiz uma massa com o molho de linguiça. A minha receita não ficou igual a da Alessandra, mas o sabor ficou incrível. 
Então bora pra cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.
Você vai precisar:
01 pacote de macarrão ninho tamanho 01 
04 tomates (bem maduros)
01 cebola grande
1 pimentão vermelho
1/2 pimentão verde
cebolinha verde
04 dentes de alho
500 gramas de linguiça caseira de pernil fina
sal, pimenta a gosto
02 folhas de louro.
03 colheres de sopa de manteiga
óleo para fritar a linguiça
queijo parmesão ralado.
Modo de fazer: Cozinhe o macarrão conforme instruções do fabricante. Após cozido, escorra e reserve.
Para o molho: Pique a linguiça em pedaço de dois dedos de largura, coloque para fritar. Quando estiver bem frita, retire da panela e reserve.
No liquidificador coloque: os tomates, a cebola, os pimentões (tudo partido em 4) e a cebolinha verde, coloque 200 ml de água e bata no pulsar do liquidificador para que fique com pequenos pedaços.
Em uma panela coloque duas colheres de sopa de azeite, dois dentes de alho espremidos, deixe refogar, acrescente o molho que bateu no liquidificador, sal, pimenta, as folhas de louro, um pouco mais de água, e deixe ferver em fogo baixo até reduzir. Acrescente a linguiça e deixe ferver por mais 5 minutos.
Na panela que cozinhou o macarrão coloque a manteiga e dois dentes de alho espremidos, deixe dourar levemente, despeje o macarrão e envolva na manteiga (cuidado para não quebrar a massa). 
Coloque a massa em uma travessa de servir, ou diretamente nos pratos (para montar no prato use um garfo grande para enrolar a massa e colocar no prato), coloque o molho por cima e polvilhe queijo parmesão ralado.
Dica: Para equilibrar a acidez do molho de tomate coloque +/- 01 colher de sopa de açúcar no molho quando ainda estiver no fogo. Se preferir pode colocar o molho todo na panela com a massa e incorporar o molho.

sábado, 17 de setembro de 2011

Maionese de Cenoura

A receita super simples (mas as melhores coisas são simples, né?!) e utilizo a um bom tempo; e quando esta muito quente uso para substituir a maionese em saladas. 
É fácil de fazer e muito saborosa. 
Além do que dá para usar de várias outras formas, em canapés, molho de acompanhamento para salada, etc. 
Então, bora para cozinha que dá tempo de fazer para o almoço.
Você vai precisar:
04 cenouras cozidas
1/4 de xícara de chá de leite
suco de 01 limão
sal
azeite ou óleo de girassol o quanto baste
Modo de fazer: Cozinhe as cenouras inteiras e com casca. Após cozidas retire as cascas e coloque picada no liquidificador, acrescente o leite, sal, limão e bata por uns instantes. Com o liquidificador em funcionamento vá acrescentando o azeite ou óleo até dar o ponto de maionese.





sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Costelinha Bêbada

Tenho que fazer uma confissão: adoro cachaça! Gente, uma boa cachaça supera, em muito, o melhor dos uísques, e todo amante de cachaça vai concordar comigo. Estou falando sobre isto, pois empolgada com os vários blogs que sigo que estão participando do concurso do Bloga Rio e Mapa da Cachaça (acho que é isto mesmo), e que fizeram várias delícias com cachaça na receita, eu, apesar de não estar participando do concurso, logo quis fazer uma receita com a cachaça.

Então bora pra cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.


01 quilo de costelinha de porco inteira
01 colher de chá de gengibre ralado
suco de 02 limões espremidos
70 ml de cachaça (de boa qualidade)
02 dentes de alho 
02 cebolas picadas em rodela
azeite
sal e pimenta do reino moída a gosto

Modo de fazer: Tempere a costelinha com o sal e a pimenta, o alho, gengibre, coloque o suco dos limões e a cachaça. Deixe descansar por 2 horas.
Em uma assadeira untada com azeite, faça uma caminha com as rodelas de cebola, coloque a costelinha e a marinada do tempero. Leve para assar em forno baixo, para que asse de dentro para fora, quando estiver assado, aumente o forno para dourar.


Dica: Pode substituir a costelinha por lombo ou pernil, adequando as quantidades dos temperos para a marinada.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Batata de Dois Queijos ao Forno

Esta receita é super fácil e rápida de fazer e fica muito gostosa. Com certeza é um complemento que vai agradar a todos na sua casa. Bora pra cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.


08 batatas grandes cortadas em rodelas de 0,5 cm
100 gramas de muçarela ralada
60 gramas de queijo parmesão ralado (não é o de pacotinho)
01 colher de chá de pimenta calabresa seca
01 colher de café de orégano.
03 colheres de sopa de manteiga
azeite t.q.b.

Modo de fazer: Em uma panela cozinhar a batata na água com sal, quando estiver al dente, escorrer e reservar.
Misturar os dois queijos, colocar o orégano, a pimenta calabresa e o azeite, misturar bem.
Colocar as rodelas de batata cozida em uma travessa, colocar a manteiga por cima, acrescentar o queijo.
Levar ao forno para derreter o queijo. Sirva quente.


quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Frango ao Molho Oriental

Li esta receita no blog Kitutis da Kris e na hora que vi a maravilha do prato e  a receita já sabia que ia fazer. No post  da receita a Kris falou sobre o sabor do molho, portanto eu já espera que seria muito bom. Mas o sabor que ela descreveu não chega nem perto do real sabor deste molho, é uma coisa indescritível, só comendo para entender o que estou falando. Vale demais a pena, e Kris obrigada por postar esta receita , boa demais.

Ah fiz duas pequenas alterações, mas que combinou bem de mais. Bora para cozinha que ainda dá tempo de fazer.


01quilo de coxa e sobre coxa de frango;
1/2 xícara de molho shoyo
01 colher de sopa de mel
03 colheres de sopa de mostarda
02 cebolas cortada em pétalas
sal e pimenta do reino moída a gosto
01 colher de chá gengibre (este ingrediente foi acréscimo meu).
04 colheres de sopa de azeite

Modo de fazer: Temperar o frango com sal pimenta e o gengibre, deixar descansar por 01 hora.
Em uma panela colocar 2 colheres de sopa de azeite e refogar bem o frango. Cozinhar o frango e deixar com pouco caldo, retirar o frango e o caldo da panela. Colocar na panela 2 colheres de sopa de azeite, a cebola, o shoyo, o mel e a mostarda. Deixar cozinhar até a cebola ficar transparente. Neste ponto eu acrescentei 1/2 xícara do caldo do frango (que não constava na receita original) e deixei apurar. Joguei o frango e misturei.


Dica:  Como recomendado pela Kris permiti que o molho desse uma pegadinha na panela  para fazer diferença no sabor.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Farofa de Abacaxi e Bacon

Hoje, como havia prometido vou postar a receita da farofa de abacaxi e bacon que fiz para o aniversário da minha comadre. Esta farofa é deliciosa e na minha opinião combina com praticamente tudo. 
Bora para cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.
Você vai precisar:
300 gramas de bacon picado
01 abacaxi picado (sem o miolo)
01 cebola roxa picada em pétalas
02 colheres de sopa de manteiga
farinha de mandioca fina (+/- 3 xícaras)
azeite o quanto baste
sal a gosto
Modo de fazer: Em um panela coloque o bacon para fritar, quando estiver bem frito, retirar e reservar. Na mesma panela e com a gordura que ficou da fritura do bacon colocar o abacaxi e deixar fritar. Quando o abacaxi tiver fritado, acrescentar o bacon e a cebola, misturar e deixar fritando até a cebola ficar transparente, acrescentar a manteiga,  sal e ir colocando a farinha aos poucos até o ponto que você deseja (farofa mais molhada ou mais seca).
Dica: Quando colocar o abacaxi para fritar vai dar muita água tem que esperar a água secar toda para o abacaxi começar a fritar, depois que começar a fritar deixe mais uns 10 minutos mexendo sempre.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Salpição de Festa da Silvana

Ontem foi aniversário da minha grande amiga e comadre Sil, e como não poderia deixar de ser preparei alguns pratos para homenageá-la, pois ela merece demais, é uma pessoa super especial na minha vida.

Ela pediu um salpicão, que fiz, e  fiz ainda uma farofa de abacaxi, ambos ficaram deliciosos e todos na festa pediram a receita, eu é claro disse que hoje ia estar no blog, então .... bora para cozinha que ainda da tempo de fazer para o almoço.

Ah, hoje vou postar a receita do salpicão, amanhã coloco a receita da farofa.


06 cenouras picadas em cubinhos pequenos e finos.
+/- 150 gramas de vagem picadas finas.
01 pimentão vermelho picado em cubos pequenos
01 pimentão amarelo picado em cubos pequenos
01 vidro de azeitona picada
150 gramas de uva passa branca
01 cebola roxa picada em cubinhos
alface para decorar
2 peitos de frango
200 gramas de presunto picado em cubos
01 pacote de batata palha
01 lata de creme de leite.
azeite
3 dentes de alho

Modo de fazer: Temperar o frango como de costume, refogar e depois de pronto desfiar. Depois de desfiado colocar novamente no caldo e reservar. Para cozinhar as cenouras e as vagens: colocar uma panela com água e sal para ferver, assim que ferver, despejar as verduras marcar 5 minutos, escorrer e dar choque térmico, com água gelada.
Em uma vasilha grande, colocar a cenoura e a vagem cozida, azeitona, os pimentões, a cebola, a uva passa, o presunto. Misturar bem. Reservar. Em um frigideira colocar 5 colheres de sopa de azeite o alho espremido sal e pimenta do reino moída, deixar o alho fritar, assim que começar a dourar desligar, deixar esfriar por 5 minutos e despeje esta mistura na vasilha com as verduras. Misture bem. Acrescente o frango sem o caldo, misturar, colocar o creme de leite sem o soro e misturar, acertar o sal se necessário.
Coloque o salpicão na travessa que vai servir, decorre com alface rasgada grande nas laterais.



Na hora de servir coloque a batata palha por cima.

Dica: A receita original é com maionese, mas como aqui estava muito quente ontem usei o creme de leite. Pode ser colocado metade maionese e metade creme de leite. Você pode substituir o peito de frango por frango defumado, o sabor fica incrível.

AH, PARABÉNS SIL!!!!!!!!!!!!!!!!!!

domingo, 11 de setembro de 2011

1.000 Acessos!!!!!!!!

Hoje pela manhã meu blog bateu sua primeira meta. 1000 acessos. Quando criei o blog  o fiz de uma forma despretensiosa  sem saber direito o que ia acontecer, se eu ia ter tempo para acompanhar, para postar, para seguir os vários blogs que fazem parte do meu blogroll. Enfim não sabia no que ia dar e nem se eu ia dar continuidade ao mesmo. Mas fui tomando gosto, fui me apaixonando pelos outros blogs de culinária, fiz 'amizades virtuais' com pessoas com as mesmas afinidades e o mais importante e fundamental para que estes mil acessos ocorressem, VOCÊ, que chega na minha cozinha, puxa seu banquinho e investe tempo proseando comigo.

Hoje, minha alegria eu compartilho como vocês que foram os operadores, os possibilitadores desta primeira meta. Ah, e que foi atingida antes da data que marquei, pois esperava atingir os mil acessos no dia 20 de setembro.

Só tenho a agradecer a todos vocês, e em especial ao meu amigo e seguidor Paulo e sua mãe, que desde ontem estam comigo, via facebook, na contagem regressiva para estes mil acessos.

A vocês continuem se achegando na minha cozinha, puxando seu banquinho, batendo um papinho, aqui sempre terá um cafezinho bem quentinho e receitinhas feitas com carinho esperando vocês.

Beijos
Fê Dayrell

sábado, 10 de setembro de 2011

Risoto de Carne com Banana

Opa, demorou mas finalmente o almoço aqui em casa saiu. Hoje foi uma daquelas manhãs que tinha que resolver um zilhão de coisas que ficaram pendentes durante a semana e o trabalho não me deu tempo.
Do risoto que fiz semana passada sobrou metade do arroz no pacote e eu precisava consumi-lo logo, então pensei que tal um risoto de carne, mas com que? Olhei na fruteira e vi uma bananas no ponto de serem fritas, ai.... foi mãos a obra. Bora pra cozinha que dá tempo de preparar para hoje ainda, por ficou com um sabor surpreendente.

400 gramas de carne de boi picada em cubos
200 ml de vinho tinto seco
100 gramas de queijo parmesão ralado
4 bananas picadas em rodelas finas
4 colheres de sopa de azeite
2 colheres de sopa de manteiga
2 litros de caldo de carne com 4 folhas de louro, 2 colheres de mostarda, 4 canelas em pau pequenas.
3 xícaras de arroz arbóreo.
Modo de fazer: Tempere e refogue a carne como de costume, depois de refogada coloque água para ela cozinhar um pouco e formar o caldo que vai usar (colocar apenas um pouco de água para dar a base do caldo). Assim que a carne estiver macia, retirar a carne e reservar. Completar com água o caldo da carne que ficou na panela, colocar as folhas de louro, a mostarda, e a canela, acertar o sal e colocar para ferver.
Em outra panela colocar o azeite e a margarina, deixar esquentar bem e colocar as bananas em rodela, deixar fritar. Quando estiver frita, retirar e reservar. Colocar o arroz na panela, o vinho e mexer para soltar o amido. Acrescentar duas conchas do caldo, mexer, depois acrescentar a carne e a banana. Ir acrescentando o caldo e mexendo até o arroz chegar no ponto. Colocar o parmesão ralado. Desligar.

Dica: Se quiser pode deixar umas rodelas de banana para colocar por cima antes de servi.

Ah.. ia me esquecendo fiz para entrada uma saladinha super rápida e fácil de fazer e que também ficou muito boa. Usei tomates verdes picados bem miudinho, cebola picadinha, cebolinha, azeite, flor de sal, aceto balsâmico, creme de ricota e pimenta calabresa seca. Vejam só:

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Achadinho de Costela

Quem me conhece sabe que sou a rainha do escondidinho, do abertinho, arrumadinho, enformadinho e todas as outras variações de nome que o escondidinho tem por aí. E é verdade escondidinho para mim é perfeito, e de qualquer sabor, carne, frango, camarão, bacalhau, etc e tal. Recentemente comi um feito com costela de boi e o sabor era incrível, e ontem resolvi fazer um para vocês. Também ao invés de fazer escondidinho resolvi fazer um achadinho, bora correr para cozinha porque vocês não podem ficar sem experimentar esta delícia.


01 kg de costela de boi cozida e desfiada
01 kg de mandioca cozida
100 gramas de muçarela ralada
01 pode d requeijão cremoso
100 ml de leite de coco
02 cebolas 
queijo parmesão ralado a gosto
temperos e cheiro verde a gosto.

Modo de fazer: Temperar e cozinhar a costela como de costume, desfiar. Na panela que cozinho a costela, colocar 01 cebola picada em pétalas finas, a carne desfiada colocar duas conchas do caldo da carne e deixar secar (cuidado para a carne não pegar no fundo da panela).
Bater a mandioca cozida com a outra cebola, o leite de coco e temperos no liquidificador até obter um creme homogêneo. Em um refratário despejar o creme e acrescentar por cima metade do requeijão e a costela desfiada, colocar por cima o restante do requeijão, o cheiro verde, a muçarela e o parmesão ralado. Levar ao forno para dourar.

Dica: Se você não tiver liquidificador industrial, dividir a mandioca em duas partes para bater. Pode substituir o recheio por carne de sol, bacalhau, camarão.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Biscoito de Fúba de Canjica da Minha Avó


Ontem passeando pelas cozinhas dos vários blogs que sigo, li muito a respeito das 'confort food', aquelas comidas que alimentam a alma, confortam o coração, que nos fazem lembrar dos sabores e cheiros da infância. Nossa como tenho destas comidas, principalmente aquelas feitas pela minha amada Vozinha Lourdes.
Fiquei super nostálgica, e olhando algumas fotos me esbarrei na foto de um biscoito que minha Vó fazia muito (ela não faz mais pois atualmente a idade não  lhe permite), e na hora o sabor do biscoito me veio a boca, fechava os olhos e tinha a sensação que estava mordendo-o. Agora neste momento escrevendo este texto estou salivando. Bom deixa de conversa e vamos a receita do biscoito da minha vó. 
Ah esclareço que não arrisquei fazer a receita, pois como dizem na minha terra sou péssima 'biscoitera'. A foto abaixo é a do biscoito que minha avó fez (a qualidade da foto ficou péssima, rss).
Você vai precisar:
01 copo (americano) de fécula de mandioca;
01 copo (americano) de fubá de canjica
01 copo (americano, menos um dedo) de óleo
07 ovos
sal a gosto.
Modo de fazer: Eu uma gamela misture, com uma colher de pau, todos os ingredientes, exceto os ovos. Em seguida colocar os ovos um a um, mexendo sempre. A massa vai ficar com ponto mole,  ai você unta a mão com óleo e enrole os biscoitos como se fizesse um cordão grande, corte o pedaço do tamanho que quiser e dar forma (minha avó corta e faz uma meia lua). Leve para assar em forno médio por 30 minutos. Depois que corar, diminua a temperatura do forno (forno brando, no dizer da minha avó), deixe mais 15 minutos.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Picanha na Manteiga de Alho e Pimenta

Terminei o almoço do feriado e hoje fiz uma picanha no forno na manteiga de alho que ficou muito boa, e o toque da pimenta com o alho ficou um sabor....


01 peça de picanha
04 colheres de sopa de manteiga (temperatura ambiente)
08 dentes de alho
pimenta calabresa seca a gosto
sal a gosto

Modo de fazer: Tempere a picanha com sal e deixe descansar na geladeira por 01 hora.
Em um prato coloque a manteiga e os 08 dentes de alho espremidos, misture bem. 
Forre uma assadeira com papel alumínio. Passe metade da mistura de manteiga e alho na parte de baixo da picanha (a parte que não tem a gordura), coloque no papel alumínio, passe o restante da manteiga na parte de cima (parte da gordura), polvilhe a pimenta calabresa seca nesta parte. Feche o papel alumínio e coloque no forno médio.

 Acima postei as fotos de como fica antes de levar ao forno para visualizar melhor. 

Dica: A pimenta calabresa é opcional, pode substituir por orégano ou alecrim.

Você já sabe, mas vou relembrar.

Hoje, feriadão e eu em volta com as panelas... E enquanto começava a separar os ingredientes para uma salada, comecei a relembrar algumas técnicas que tinha lido no livro 'Cozinha Regional Brasileira - Minas Gerais' da editora Abril, então dei um tempinho lá e vim aqui postar aquelas que acho mais interessantes para vocês. A grande maioria já sabe, mas sempre é bom relembrar e para aqueles que ainda não sabem espero ajudar.
Dicas sobre vegetais:


Alface: quando se corta com a faca pede parte dos nutrientes, é melhor deixar inteiras ou rasgar com as mãos.
Beringela: para tirar o amargo, deixe-a de molho na água com um pouco de sal e vinagre por meia hora.
Beterraba: para eliminar facilmente a pela, retire-a da água fervente e mergulhe imediatamente num recipiente com água fria.
Couve: para ficar macia, depois de rasgar as folhas deixe-as de molho por alguns minutos em água quente.
Couve-flor: para que não fique escura no cozimento, coloque na água uma colher de sopa de leite e cozinhe sem a tampa.
Repolho roxo: durante o cozimento coloque algumas gotas de limão ou vinagre para que não perca a cor.
Tomate: para tirar a pele faça um corte em cruz (não muito fundo) na base (corte a pele sem sem cortar a polpa). Ferva uma água e mergulhe os tomates por meio minuto, coloque imediatamente em uma vasilha com água e gelo deixe 01 minuto. Com uma faca de ponta retire a pele puxando pela parte do corte em cruz.
(Técnicas retiradas do livro 'Cozinha Regional Brasileira - Minas Gerais' Ed. Abril - São Paulo: Abril 2009, v.1, pág. 166)


Bom, dicas relembradas bora voltar pra cozinha.
Bjo.


PS: Mais tarde mostro o que fiz hoje.