sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Tempurá Embriagado

Hoje é sexta feira, dia internacional da cerveeeejaaa, portanto declaro REABERTO o butecoooooo!!!!
Então bora pra cozinha que já tem fila na porta!
Você vai precisar:
01 cenoura grande
½ maço de talos de espinafre (só os talos, use as folhas em outra receita)
01 xícara de chá de de farinha de trigo
01 xícara e ½ de cerveja (usei red lager)
sal a gosto
óleo para fritar
Modo de fazer: Lave e higienize a cenoura e os talos de espinafre.
Descasque as cenouras e pique em palitos médios. Se necessário corte os talos de espinafre ao meio. Reserve ambos.
Em uma vasilha funda coloque a cerveja a farinha de trigo e o sal, misture tudo até obter uma massa homogênea.
Coloque a cenoura e os talos nessa massa, envolva bem e frite em óleo bem quente.
Retire deixe escorrer e sirva com um cerveja bem gelada!

Dica: A consistência da massa é um pouco menos que de bolo, se necessário coloque mais cerveja ou farinha de trigo.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Frango com Abobrinha e Cogumelos Frescos

E hoje é dia de mais uma Ciranda de Receitas e nessa rodada tenho o prazer de cirandar a Catarina do “Ohh Céus” e suas receitas deliciosas.
Vocês estão ansiosos pela receita né?!
Então bora pra cozinha que a receita de hoje, “ Ohh Céus”, está de babar.

“Eu sou adepta de congelados! Uso o freezer há muitos anos, e sou do tempo que a gente fazia curso para apreender a congelar rsrsrsrsr.
Naturalmente, o congelamento não se aplica a qualquer alimento ou prato pronto, mas para alguns acho simplesmente perfeito!
Este frango foi feito especialmente para congelamento, e é um daqueles que dá muito certo. Se não quiser congelar, simplesmente ignore os passos do congelamento.
Frango com abobrinha e cogumelos frescos
6 coxas e sobrecoxas desossadas (para congelar, não use frango com os ossos)
2 abobrinhas paulista medias
250 g de cogumelos paris frescos
1 cebola branca e 1 cebola roxa
2 dentes de alho
Óleo para dourar o frango e azeite para os legumes
Lave, seque e tempere o frango, sem separar a coxa da sobrecoxa,  com alho, sal e pimenta (eu usei uns temperos da Weber, que trouxe quando fui visitar minha filha:  adorei, aprovados!). Quando vou fritar o frango, não costumo usar nem limão nem vinagre (vez por outra, uso umas gotas de shoyu, mas nesta receita não usei nada).
Lave os cogumelos em agua fria corrente e corte-os em 2 ou 3 pedaços no sentido longitudinal. Há quem diga que não se lava cogumelos, mas eu lavo sim, e se preciso ainda uso uma escovinha macia. Lave as abobrinhas, sem descascar,  e corte-as em 3 ou 4 pedaços. Corte as cebolas em pedaços grandes ou em pétalas, como preferir.
Aqueça o óleo  em uma panela grande que possa acomodar os pedaços de frango um ao lado do outro. Frite bem o frango,  pingando agua de quando em quando (eu alternei agua e vinho branco seco), ate que estejam bem dourados e cozidos. Retire o frango da panela. Despreze o óleo da panela e acrescente ali mesmo o azeite, salteando a abobrinha, a cebola e os cogumelos, sem deixar que cozinhem, mantendo-os crocantes. Acrescente o frango, misturando bem, por uns 3 minutos. Retire da panela, coloque num pirex, e leve a geladeira. Depois de frio, cubra com filme e leve ao freezer (prazo máximo de congelamento de 90 dias).
Antes de consumir, deixe que descongele completamente na geladeira, e aqueça em temperatura alta.
Acrescente cheiro verde apenas na hora de servir, para que fique bem “vivinho”. Sirva com arroz branco e/ou uma salada verde”.
Dica da Catarina: Pode ser feito para consumir fresco.

Ah e não deixem de ver as outras receitas da Ciranda desta semana:





















quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Taçinha de Abacaxi com Gengibre - Ciranda de Receitas

Eu cirando, tu cirandas, nos cirandamos.
Isso mesmo, mais uma Ciranda de Receitas. E hoje com essa tacinha delícia da cirandeira querida Marisa do Sabores da Vida.
Então bora pra cozinha que os “Sabores da Vida” nos esperam!
‘Oi gente, o que acham de tornarmos nosso dia de hoje mais docinho e um pouco picante?!! Vocês já devem ter percebido que adoro usar gengibre nas minhas receitas, pois é, gosto muito mesmo, acho que o gengibre enriquece o sabor de qualquer prato, seja salgado ou doce, possui um sabor intenso é verdade, mas é bom demais!!
Esta tacinha de abacaxi com gengibre e chantilly de canela surgiu completamente por acaso. Uma sobremesa que nasceu de um abacaxi maduro, uma vontade de comer um docinho e alguns pacotinhos de paçoquinha perto de vencer. Fui juntando tudo e mais algumas “cositas” e o resultado foi este doce divino!!
Para o doce de abacaxi com gengibre você vai precisar de:
1 abacaxi – corte em fatias e pique-as (retire o miolo)
50g de gengibre fresco picado
1 xícara de açúcar
1/2 xícara de água
1 colher de café de canela
Para finalizar o doce, paçoquinha esfarelada
Preparando o doce: leve ao fogo baixo, o açúcar e a água e cozinhe até o açúcar se dissolver por completo. Aumente a temperatura para fogo médio, acrescente o abacaxi, o gengibre e a canela e deixe cozinhando, mexendo de vez em quando, até a calda engrossar mais um pouco. Deixe esfriar.
Para o chantilly de canela usei:  
200ml de creme de leite fresco
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de chá de canela
E fiz assim: em uma batedeira coloquei o creme de leite, o açúcar e a canela e bati até o creme começar a fazer ondas. Bati mais um pouquinho, com velocidade mais baixa até chegar ao ponto de chantilly (com ondas mais firmes). Coloquei primeiro 1 colher de açúcar e provei depois de ter batido um pouco, para sentir se precisava de mais, aí vai muito de gosto, mais ou menos doce. 

Montando o doce: em tacinhas pequenas, coloque primeiro uma camada de chantilly, outra de doce, mais uma de chantilly e finalize com outra camada de doce. Polvilhe com a paçoquinha esfarelada e leve à geladeira por pelo menos 2 horas antes de servir.
Bjs 
Marisa’.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Risoto de Palmito, Gorgonzola e Abobrinha - Ciranda de Receitas

Como dizem por aqui: “Enfim apareceu a margarida!” Mas meu sumiço tem razão em uma pessoinha de 44 dias e que tem consumido bastante meu tempo, ossos do ofício rsss.
Hoje sai da toca por um motivo para lá de especial, fazer minha primeira participação na Ciranda de Receitas.
A Ciranda de Receitas surgiu da união de alguns blogs de culinária para cirandar suas receitas e compartilhar com vocês. E minha primeira participação não poderia ser mais especial, vou cirandar a receita do blog Cozinhar é Preciso da minha amiga panelosa. companheira de bonde, Cy.
Ah e claro, além da receita do Cozinhar é Preciso (aí que loucura, aí que orgulho, aí que tudo!!!!) que estou apresentando no meu blog, temos várias outras receitas cirandando por aí, querem ver?
Então bora pra cozinha e vamos cirandar porque “Cozinhar é Preciso”!
Risoto de Palmito, Gorgonzola e Abobrinha
(Receita levemente adaptada do livro Atelier de Receitas - Risotos (pág.4), para 02 pessoas)
Ingredientes:
·        04 xíc. (chá) de água filtrada
·        01 cubo de caldo de legumes
·        01 colh. (sopa) de manteiga
·        04 colh. (sopa) de cebola
·        02 dentes de alho picadinhos
·        3/4 de xíc. (chá) de arroz carnaroli
·        1/3 de xíc. (chá) de vinho branco seco
·        3/4 de xíc. (chá) de palmito fatiado
·        1/2 xíc. (chá) de abobrinha fresca cortada em pedaços (usei a italiana)
·        1/3 de xíc. (chá) de queijo gorgonzola (se não tiver ou caso não goste, use o de sua preferência)
·        Tomilho e pimenta-rosa a gosto (opcional)
·        (Sal, apenas se necessário)
Preparo
1. Misture o caldo de legumes em 4 xícaras (chá) de água e leve ao fogo baixo até aquecer bem. (mantenha a água aquecida durante todo o processo).
2. Em uma panela, derreta a manteiga e frite o alho e a cebola rapidamente. (não deixe o alho dourar!)
3. Junte o arroz e toste-o por aproximadamente 1 minuto, para que os grãos fiquem cobertos por uma camada de gordura, a qual evitará que o líquido seja absorvido rápido demais.
4. Acrescente o vinho branco.
5. Assim que o vinho secar, adicione, com o auxílio de uma concha, o caldo de legumes quente, aos poucos, mexendo sempre, para evitar que o arroz grude na panela e, para que o contato de todos os grãos com o líquido seja maior, aumentando também a cremosidade do prato.
6. No meio do cozimento do arroz, acrescente a abobrinha e o palmito, misturando-os delicadamente.
7. Continue adicionando o restante da água, aos poucos e mexendo suavemente.
8. Acrescente o tomilho (opcional)
9. Quando o arroz estiver macio e com pouco líquido, desligue o fogo e acrescente o queijo, misturando até derreter e o risoto ficar cremoso.
10. Adicione a pimenta-rosa. (opcional)
11. Tampe a panela e deixe o risoto descansar por 1 ou 2 minutos, para atingir o ponto perfeito.
12. Sirva imediatamente, como prato principal, ou em porções menores como entrada.
Espero que gostem da receita! =)
Bom apetite!
Cintya Maria